Floriano Martins :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Floriano Martins

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Floriano Martins, registrado como Floriano Benevides Jr., nasceu em Fortaleza em 1957, onde sempre morou, exceto em dois curtos períodos em que viveu fora: de 1982 a 1986, em São Paulo e de 2002 a 2004, em Portugal. Autodidata, inclusive no aprendizado de línguas estrangeiras, desenvolve várias atividades relacionadas à literatura e às artes plásticas. Além de suas atividades de escritor, é editor, crítico de arte, cronista, ensaísta e tradutor.

Começou a traduzir artigos sobre literatura na década de 80 para o Suplemento Literário de Minas Gerais. Sua primeira tradução publicada em livro, Poemas de amor, de Federico García Lorca, data de 1998. Traduziu também, entre outros, textos de Guillermo Cabrera Infante e José Luis Vega.

Tem oito livros de poesia publicados no Brasil, o primeiro dos quais, Cinzas do sol, de 1991, foi traduzido ao espanhol e publicado na Costa Rica. Publicou poemas em várias seleções e antologias.

Escreveu ainda ensaios, dois dos quais para serem publicados na Espanha e na Costa Rica, duas biografias e organizou duas antologias poéticas.

Colabora com numerosos jornais e revistas no Brasil e no exterior: Rascunho, A Cigarra, Orpheu, Alô Música, Poesia Sempre, Comércio do Porto (Portugal), Letras & Letras (Portugal), International Graphitti (Costa Rica), El Artefacto Literario (Suécia), Exégesis (Porto Rico), Crítica (México), Blanco Móvil (México), Casa del Tiempo (México), onde escreve sobre música, artes plásticas e literatura. É editor da revista online Agulha.

Verbete publicado em 5 de June de 2005 por:
Pablo Cardellino
Walter Carlos Costa

Excertos de traduções

Fragmento de "Palheta luminosa de madrepérola", de Alfonso Peña. Tradução de Floriano Martins:

Ensayemos esta. Corrija Quay. Tienes que meterle más candela. Más emoción. Que eche chispas tu mano. Que eche fuego tu mano. Encendida uña de carey. Más marcadito. Más arriba. Vámonos a fa. No digás que sol. Más bien ya amanece. Brinca. Brinca, brincadito, uñita de carey. No me digás. ¿Así es que al Rui lo vuelven al revés las niñas? Vos sabés, aquella, la más reciente, vieras que no lo deja en paz, viene detrás, buscándolo, jorobándolo, hace rato, desde otro país, ¿otro país? Sí. Quiere comprometerlo No entiende, por supoesto, no quiere entender que a él lo trasloca lo fugaz. No-compromiso. Diste en el blanco, en el punto exacto, es perfecto para la grabación, nuevo elepe, podría llamarse en San José Con Julio en San José.

Ensaiemos esta. Corrija Quay. Tens que meter mais ímpeto. Mais emoção. Que faísque tua mão. Que pegue fogo tua mão. Palheta luminosa de madrepérola. Mais marcadozinho. Mais acima. Vamos ao fá. Não digas que sol. vamos que amanhece. Brinca. Brinca, brincadinho, palhetinha de madrepérola. não me digas. Assim é que o Rou se deixa virar pelo avesso pelas meninas? Sabes, aquela, a mais recente, sério que não o deixa em paz, vem atrás, buscando-o, importunando-o, há tempos, desde outro país, outro país? Sim. Quer comprometê-lo Não entende, certamente, não quer entender que lhe transtorna o fugaz. Não-compromisso. Foste no alvo, no ponto exato, é perfeito para a gravação, novo disco, poderia se chamar em San José Com Júlio em San José.



(Peña, Alfonso. "Encendida uña de Carey" (fragmento). In:



(Peña, Alfonso. "Palheta luminosa de madrepérola" (fragmento). In: A nona geração. [Por: Floriano Martins]. Fortaleza: Edições Resto do Mundo, 2000, p. 100. Contos. La novena generación.)

"Remansinho", de Federico Garcia Lorca. Tradução de Floriano Martins:


Me miré en tus ojos
pensando en tu alma.
Adelfa blanca.
Me miré en tus ojos
pensando en tu boca.
Adelfa roja.
Me miré en tus ojos.
¡Pero estabas muerta!
Adelfa negra.


Vi-me em teus olhos
pensando em tua alma.
Espirradeira branca.
Vi-me em teus olhos
pensando em tua boca.
Espirradeira vermelha.
Vi-me em teus olhos.
Porém estavas morta!
Espirradeira negra.


(García Lorca, Federico. "Remansillo". In:


(García Lorca, Federico. "Remansinho". In: Poemas de amor (antologia poética). [Por: Floriano Martins]. Rio de Janeiro: Ediouro Publicações, 1998, p.75. Poesia. Organização de Luiz Raul Machado. Prefácio de Floriano Martins.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Cabrera Infante, Guillermo. Delito por bailar o chá-chá-chá. [Por: Floriano Martins]. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998. Contos. (Delito por bailar el chá-chá-chá).

Calzadilla, Juan. A condição urbana. [Por: Floriano Martins]. Santa Catarina: Letras Contemporâneas, 2005. Poesia. Organização, tradução e prefácio de Floriano Martins.

García Lorca, Federico. Poemas de amor (antologia poética). [Por: Floriano Martins]. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998. Poesia. Organização de Luiz Raul Machado. Prefácio de Floriano Martins.

García Lorca, Federico. A melhor poesia do mundo (poetas estrangeiros). [Por: Floriano Martins, Bárbara Heliodora, Guilherme de Almeida & Jamil Almansur Haddad]. Rio de Janeiro: Caras/Ediouro, 2001. Poesia. Encarte da revista Caras com poemas de Federico García Lorca, William Shakespeare, Charles Baudelaire, Petrarca & Fernando Pessoa.

Marques Gastão, Ana. Nós/Nudos. [Por: Floriano Martins (versão em espanhol)]. Lisboa, Portugal: Gótica, 2004. Poesia. Edição bilíngue: português-espanhol.

Peña, Alfonso. A nona geração. [Por: Floriano Martins]. Fortaleza: Resto do Mundo, 2000. Contos. (La novena generación).

Rodríguez Padrón, Jorge. Dois poetas cubanos. [Por: Floriano Martins (Org. e trad.)]. Coleção Memo. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 1999. Ensaios.

Vega, José Luis. Três entradas para Porto Rico. [Por: Floriano Martins (Org. e trad.)]. Coleção Memo. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 2000. Ensaios.

Langagne, Eduardo (Org.). Dentro do poema (Poetas mexicanos nascidos entre 1950 e 1959). [Por: Floriano Martins]. São Paulo: Escrituras,  2005. Poesia. Con sus propias palabras (Poetas mexicanos nacidos entre 1950 y 1959). Prefácio de Eduardo Langagne.

Obra própria

Poesia

Martins, Floriano. Cinzas do sol. Rio de Janeiro: Mundo Manual, 1991.

Martins, Floriano. Sábias areias. Rio de Janeiro: Mundo Manual, 1991.

Martins, Floriano. Tumultúmulos. Rio de Janeiro: Mundo Manual, 1994.

Martins, Floriano. "Ashes of the sun". [Por: Margaret Jull Costa]. In: The myth of the world (The Dedalus Book of Surrealism 2). London: Dedalus, 1994. Cinzas do sol [tradução do livro inteiro].

Martins, Floriano. Para uma leitura de poemas: Alma em chamas. Fortaleza: Resto do mundo, 1997.

Martins, Floriano. Alma em chamas. Fortaleza: Letra e Música, 1998.

Martins, Floriano. Natureza morta. São Paulo: eBooksBrasil, 2001. Capa & ilustrações de Hélio Rola.

Martins, Floriano & Zúñiga, Edgar. Cenizas del sol (poemas y esculturas). [Por: Margaret Jull Costa (inglês), Benjamin Valdivia e Saul Ibargyen (espanhol)]. San José, Costa Rica: Andrómeda, set. de 2001. Cinzas do sol.

Martins, Floriano. Extravio de noites. Caxias do Sul: Poetas de Orpheu, 2001.

Martins, Floriano. Estudos de pele. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

Ensaio

Martins, Floriano. El corazón del infinito. Tres poetas brasileños. [Por: Jesus Cobo]. Toledo, Espanha: Cuadernos de Calandrajas, 1993. Texto inédito em português.

Martins, Floriano. Fúrias do oráculo (Uma antologia crítica da obra de José Alcides Pinto). Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 1996.

Martins, Floriano. Escritura conquistada (Diálogos com poetas latino-americanos). Fortaleza: Letra & Música, 1998.

Martins, Floriano. O começo da busca (Escrituras surrealistas na América Hispânica). Coleção Memo. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 1998.

Martins, Floriano. O começo da busca O surrealismo na poesia da América Latina. São Paulo: Escrituras, 2001.

Martins, Floriano. Un nuevo continente (Antología del surrealismo en la poesía de nuestra América). [Por: Eva Schnell (português), Agnes Bianchini (inglês), Julia Kohen, Carole Lewis, Emilio Adolpho Westphalen, Aldo Pellegrini, Julio Ortega, Armando Rojas e Ileana Moya (francês)]. San José, Costa Rica: Andrómeda, 2004. Texto inédito em português.

Martins, Floriano. "Ivan Junqueira: poesia e memória, muito além da retórica". Ensaio. In: Junqueira, Ivan. Poesia Reunida. São Paulo: A Girafa, 2005.

Participação em livros

Martins, Floriano. "Diálogo sobre poesía y otras especias". In: Sánchez, Ricardo (Org.). Camorra - Monografías. Bogotá: La Rosa Roja, 1990. Edição dedicada à poesia de Harold Alvarado Tenorio.

Martins, Floriano. "Uncontrovertible facts about Ludwig Zeller's work" [Trad. Beatriz Zeller]. In: Zeller, Beatriz (Org.). Focus on Ludwig Zeller, poet and artist Oakville-New York-London: Mosaic Press, 1991

Martins, Floriano. "Anotaciones: testimonios de la permanencia del canto". In: Cruz Pérez, Francisco José (Org.). Adiós al siglo XX. Sevilla:, 1992. Separata da revista Palimpsesto, dedicada à poesia de Eugenio Montejo.

Martins, Floriano. "José Santiago Naud e as leis essenciais da poesia". In: O olho reverso. 7 poemas e um falso hai-kai. Brasília: Thesaurus, 1993. Edição comemorativa dos 41 anos de poesia de José Santiago Naud.

Martins, Floriano. "A poética de Pedro Henrique Saraiva Leão". In: Macedo, Dimas (Org.). Tempo e antítese. A poesia de Pedro Henrique Saraiva Leão. Fortaleza:  Oficina, 1997.

Martins, Floriano. "O começo da busca (escrituras surrealistas na América Hispânica)". In: Ponge, Robert (Org.). Surrealismo e Novo Mundo Ensaios sobre Surrealismo na América Latina. Porto Alegre: UFRS, 1999.

Martins, Floriano. "Pablo Neruda: desmesurado, irregular y frívolo" [trad. Benjamin Valdivia]. In: Sanhueza, Leonardo (Org.). El Bacalao (Diatribas antinerudianas y otros textos). Santiago, Chile: Ediciones B, 2004.

Martins, Floriano. "O Surrealismo no Brasil". In: Junqueira, Ivan (Org.). Escolas Literárias do Brasil. Rio de Janeiro: ABL, 2005.

Organização de livros

Seixas, Cruzeiro. Homenagem à realidade. São Paulo: Escrituras, 2005. Organizacão de Floriano Martins.

Hatherly, Ana. A idade da escrita & outros poemas. São Paulo: Escrituras, 2005. Organização de Floriano Martins.

Participação em antologias

Brasil, Assis (Org., introdução e notas). A poesia cearense no século XX. FCF/Imago: Rio de Janeiro, 1996.

Cavalcante, Joyce (Org.). O talento cearense: poesia. Maltese: São Paulo, 1996.

Barroso, Oswald & Barbalho, Alexandre (Orgs.). Letras ao sol (Antologia da literatura cearense). Fundação Demócrito Rocha: Fortaleza, 1998.

Alcântara, B. & Sarmento, L. (Orgs.). Amor nos trópicos (ensaios e seletas de poemas contemporâneos).Fortaleza:UFC,2000.

Mejía, Andrés (Ed.). Festival Mundial de Poesía Venezuela 2004. Monte Ávila: Caracas, Venezuela, 2004.

Zelada, Leo (Org.). Nueva poesía hispanoamericana.Lima:Lord Byron, 2004. (7. ed.).

Prefácios/posfácios

Martins, Floriano. "Um ritual de re-corporificação". In: Baptista, Amadeu. Kefia. Viana do Castelo, Portugal: Centro Cultural do Alto Minho, 1988.

Martins, Floriano. "A obra múltipla de Sérgio Lima". In: Lima, Sérgio. Aluvião Rei. Lisboa: Edição & etc, 1992.

Martins, Floriano. "Apresentação". In: Garcia Lorca, Federico. Poemas de amor. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998.

Martins, Floriano. "Uma galeria marginal de tipos". In: Peña, Alfonso. A nona geração. Fortaleza: Resto do Mundo, 2000.

Martins, Floriano. "Notas de acesso". In: Veja, José Luis. Três entradas para Porto Rico. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 2000.

Martins, Floriano. "Una rápida mirada". In: Agustoni, Prisca. Dias emigrantes y otros poemas. Belo Horizonte: Maza, 2004.

Martins, Floriano. "O grão dos sentidos". In: Branco, Rosa Alice. Soletrar o dia. São Paulo: Escrituras, 2004.

Biografias

Martins, Floriano. Alberto Nepomuceno. Fortaleza: FDR, 2000.

Martins, Floriano. Antonio Bandeira. [s. l.]: Agulha / eBooksBrasil, 2001.

Exposições coletivas

Martins, Floriano. "I Mostra Internacional de Poesia Visual de São Paulo". São Paulo, Centro Cultural São Paulo, 1988.

Martins, Floriano. "O surrealismo". São Paulo, Núcleo de Arte Contemporânea / Escritório de Arte Renato Magalhães Gouvêa, 1992.

Martins, Floriano. "Lateinamerika und der Surrealismus". Köln, Museu Bochum, 1993.

Martins, Floriano.  "Mostra Collage - A revelação da imagem". Homenagem ao centenário de André Breton (1896-1996). São Paulo, Espaço expositivo Maria Antônia/USP, 1996.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.