Eliane Zagury :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Eliane Zagury

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Eliane Zagury nasceu em 24 de fevereiro de 1945 no Rio de Janeiro. Residiu aí até 1966, onde se formou em Bacharelado e Licenciatura em Letras Português-Espanhol pela antiga Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, atual UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Em 1967, foi para Madri e se especializou em Filología Española pelo Instituto de Cultura Hispánica de Madrid. De volta ao Brasil, em 1968, estabeleceu-se em sua cidade natal, de onde não mais saiu e, em 1970, começou a trabalhar na FGV (Fundação Getúlio Vargas) como tradutora do Instituto de Documentação e assessora da Escola Interamericana de Administração Pública. Em 1984, saiu da FGV para trabalhar como professora na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Lecionou na graduação e também teve turmas para o mestrado de Literatura Brasileira. Mais tarde, além de seguir com sua atividade docente, trabalhou na administração universitária da UERJ.

Seu primeiro contato com outros idiomas e com a tradução ocorreu ainda na infância. Aprendeu o inglês e o francês com sua família paterna. Seu avô fora criado na Inglaterra e sempre a incentivava a falar esse idioma. Já o seu pai e os seus tios se comunicavam em francês, pois haviam morado no Marrocos, quando este país era protetorado da França. Desde pequena, ouvir e falar o inglês e o francês, além do português, ajudou-a muito nos estudos, quando os professores pediam exercícios de tradução do francês e do latim.

Adulta, Eliane traduzia regularmente O Correio da Unesco e Finance & Development, além de diversos relatórios técnicos. Também já traduziu livros do francês e do inglês, mas tradução literária só fez do espanhol, de autores como Gabriel García Márquez, Juan Rulfo, Octavio Paz e Pablo Neruda.

Além dos livros traduzidos, tem livros próprios de estudos literários e uma coletânea de ensaios e artigos publicados  em revistas e jornais literários, a maioria sobre literatura brasileira.

Verbete publicado em 20 de July de 2005 por:
Rebeca Miscow Machado
Walter Carlos Costa

Bibliografia

Traduções Publicadas

Pablo Neruda. Antologia Poética. Rio de Janeiro: Sabiá, 1968.

Gabriel García Márquez. Cem Anos de Solidão. Rio de Janeiro: Sabiá, 1969. (Cien años de soledad). 

Octavio Paz. O Labirinto da Solidão e Post-Scriptum. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976. 

Juan Rulfo. Pedro Páramo e O Planalto em Chamas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Gabriel García Márquez. Cheiro de Goiaba: Conversas com Plinio Apuleyo Mendoza. Rio de Janeiro: Record, 1982.

Francisco de Quevedo. O Gatuno. São Paulo: Global, 1985.

Alejo Carpentier. O Cerco. São Paulo: Global, 1988.

Jorge Luis Borges e Oswaldo Ferrari. Borges em Diálogo. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.

 Luis Rafael Sánchez. A guaracha do Macho Camacho. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1981.

Obra própria

Zagury, Eliane. A Palavra e os Ecos. Petrópolis: Vozes, 1971.

Zagury, Eliane. Castro Alves Tempo, Vida e Obra. Rio de Janeiro: Bruguera, 1971.

Zagury, Eliane. Castro Alves de Todos Nós. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

Zagury, Eliane. Cecília Meireles. (col. PMB). Petrópolis: Vozes, 1973.

Zagury, Eliane. A Escrita do Eu. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.