Sergio Molina :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Sergio Molina

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Nasceu em Buenos Aires em 1964 e mudou-se para o Brasil aos nove anos de idade. Não se sente apenas argentino ou brasileiro, mas uma mistura dos dois sempre sendo estrangeiro. Completou apenas o ensino fundamental e médio, interrompendo as graduações de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, Comunicação Social com Habilitação em Editoração, Letras-Espanhol e Ciências Sociais na USP.

É profissional atuante desde 1985 e a partir de 1987 realizou mais de dez formações complementares. Possui larga experiência em tradução literária (ES<>PT) e em diversas atividades editoriais, tais como: prospecção de autores, gerência e coordenação editorial, preparação e revisão de texto, redação publicitária, recrutamento de colaboradores, negociação com autores e agentes literários, preparação de candidaturas a programas de apoio, edição e gestão de conteúdos digitais (web site e e-books), desenvolvimento de ferramentas para manejo automatizado de texto. Entre suas áreas de atuações estão a Linguística, Letras e Artes na subárea de Tradução, Ensino de Tradução e Literaturas Estrangeiras Modernas, Ciências Sociais Aplicadas na subárea Jornalismo e Editoração. Além disso, compreende bem o espanhol, o português e o catalão, e compreende razoavelmente bem o italiano, francês e inglês.

Começou a trabalhar como tradutor freelancer em 1985 na editora Revista dos Tribunais Vértice, RT, Brasil e, desde então, em várias outras entidades como Companhia das Letras, CIA., Brasil, Revista Piauí, RP, Brasil, Editora 34, Brasil, Globo Livros, EDIT. GLOBO, Brasil e Editora Martins, WWF-MF, Brasil nas quais ainda trabalha atualmente como colaborador autônomo, tradutor freelancer.

Sergio Molina é responsável por uma imensa quantidade de trabalhos. Escreveu textos para jornais e revistas, capítulos em livros publicados e trabalhos completos em anais de congressos, participou de entrevistas, mesas redondas, programas e eventos, juntamente com mais de cem produções bibliográficas.

Especificamente sobre os idiomas em que realiza traduções, o tradutor, em entrevista aos Cadernos de Literatura em Tradução (VILLA; BENEDETTI; HIRSCH, 2003), afirma que realiza tradução somente do espanhol, mas que traduziria do catalão se tivesse a oportunidade. Sergio cita também das dificuldades e diferenças de traduzir para o espanhol e para o português:

Verbete publicado em 6 de May de 2019 por:
Alexandra Perdoná
Brenda Kieling Balbinotti
Jaqueline Sinderski Bigaton
Rodrigo D’Avila Braga Silva
Sabrina Pedrotti
Marie-Hélène Catherine Torres

Excertos de traduções

Excerto de O engenhoso fidalgo d. Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes Saavedra. Tradução de Sérgio Molina.

En un lugar de la Mancha, de cuyo nombre no quiero acordarme, no ha mucho tiempo que vivía un hidalgo de los de lanza en astillero, adarga antigua, rocín flaco y galgo corredor. Una olla de algo más vaca que carnero, salpicón las más noches, duelos y quebrantos los sábados, lantejas los viernes, algún palomino de añadidura los domingos, consumían las tres partes de su hacienda. El resto della concluían sayo de velarte, calzas de velludo para las fiestas, con sus pantuflos de lo mesmo, y los días de entresemana se honraba con su vellorí de lo más fino.

Num lugarejo em La Mancha , cujo nome hora me escapa, não há muito que viveu um fidalgo desses de lança em armeiro, adarga antiga, rocim magro e cão bom caçador. Uma olha com mais vaca que carneiro, salpicão nas mais noites, duelos y quebrantos aos sábados, lentilhas às sextas-feiras e algum pombinho por luxo aos domingos consumiam três quartos de sua renda. O resto ia-se num saio de lustrilho e uns calções de veludo para os dias santos, com seus pantufos do mesmo, honrando-se nos da semana com sua mais fina burelina.

Es pues de saber que este sobredicho hidalgo, los ratos que estaba ocioso (que eran los más del año) se daba a leer libros de caballerías, con tanta afición y gusto, que olvidó casi de todo punto el ejercicio de la caza y aun la administración de su hacienda; y llegó a tanto su curiosidad y desatino en esto, que vendió muchas hanegas de tierra de sembradura para comprar libros de de caballerías en que leer y así, llevó a su casa todos cuantos pudo haber dellos;

Cumpre então saber que esse fidalgo, nas horas em que estava ocioso (que eram as mais do ano) se dava a ler livros de cavalarias contanto empenho e gosto que esqueceu quase por completo o exercício da caça e até a administração da sua fazenda; e a tal ponto chegou sua curiosidade e seu desatino, que vendeu muitos alqueires de terra de semeadura para comprar livros de cavalarias que ler, e assim levou para casa tantos quantos do gênero pode conseguir;

Con estas razones perdía el pobre caballero el juicio, y desvelábase por entenderlas y desentrañarles el sentido, que no se lo sacara ni las entendiera el mesmo Aristóteles, si resucitara para solo ello.

Nessas razões perdia o juízo o pobre cavaleiro, desvelando-se por entendê-las e desentranhar-lhes o sentido, sem atinar que nem o mesmíssimo Aristóteles o extrairia nem as entenderia se ressuscitasse só para isso.

No estaba muy bien con las heridas que don Belianís daba y recebía, porque se imaginaba que, por grandes maestros que le hubiesen curado, no dejaría de tener el rostro y todo el cuerpo lleno de cicatrices y senãles.

O que não chegava a convencer eram os ferimentos que Belianis dava e recebia, pois imaginava que , por melhores que fossem os cirurgiões que o curavam, não deixaria de ter ele o rosto e o corpo inteiros coberto de cicatrizes e sinais.

CERVANTES SAAVEDRA, Miguel. O engenhoso fidalgo D. Quixote de La Mancha. [Por: Sérgio Molina]. São Paulo: Editora 34, 2016. p. 57-58. Edição bilíngue.

Bibliografia

Traduções Publicadas

ABAD, Héctor. A ausência que seremos. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

ABAD, Héctor. Livro de receitas para mulheres tristes. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni].  São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

AIRA, Cesar. A trombeta de vime. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 2002.

ALCALÁ, May Lorenzo (Org.). Nova narrativa argentina – Contos. [Por: Heloisa Jahn, Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Iluminuras, 1990.

ARIDJIS, Homero. 1492: Vida e tempo de Juan Cabezón de Castela. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: Globo, 1988.

ARLT, Roberto. As feras. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 1996.

BORGES, Jorge Luis. Obras Completas. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 1999. 4. v.

BRUMANA, Fernando G.; MARTINEZ, Elda G.; Marginália sagrada. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Campinas: Unicamp, 1991.

CANCLINI, Néstor García. A globalização imaginada. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 2003.

CANCLINI, Néstor García. Latino-americanos à procura de um lugar neste século. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 2008.

CARPENTIER, Alejo. A literatura do maravilhoso. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Edições Vértice, 1987.

CARPENTIER, Alejo. O Século das Luzes. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

CARPENTIER, Alejo. Visão da América. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

CASARES, Adolfo Bioy. A invenção de Morel. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 2014.

CASARES, Adolfo Bioy. Plano de fuga. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Globo, 2014.

CEBRIÁN, Juan Luis. A russa. [Por: Sergio Molina]. Rio de Janeiro: Globo, 1988.

CERCAS, Javier. A velocidade da luz. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 2013.

CERCAS, Javier. O ventre da baleia. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 2014.

CERVANTES, Miguel de. O engenhoso cavaleiro D. Quixote de La Mancha. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Editora 34, 2007. (Segundo livro)

CERVANTES, Miguel de. O engenhoso fidalgo D. Quixote de La Mancha. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Editora 34, 2002. (Primeiro livro).

DUBATTI, Jorge. O teatro dos mortos. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Edições Sesc, 2016.

ENRIGUE, Álvaro. Morte súbita. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

ESPESO, Germán Sánchez. Na asa da borboleta. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Globo, 1987.

ESTEVEZ, Abílio. Teu é o reino. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 2002.

FAUSTO, Boris; DEVOTO, Fernando J. Brasil e Argentina: um ensaio de história comparada (1850-2000). [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Editora 34, 2004.

FRABETTI, Carlo. A magia mais poderosa. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Ática, 2002.

FRESAN, Rodrigo. Jardins de Kensington. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Conrad, 2007.

GAITE, Carmen Martín. Nebulosidade variável. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

GUSMÁN, Luis. O vidrinho. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 1990.

LLOSA, Mario Vargas. A cidade e os cachorros. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. 

LLOSA, Mario Vargas. Os filhotes. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

LLOSA, Mario Vargas. Tia Julia e o escrevinhador. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MARTÍNEZ, Tomás Eloy. A mão do amo. [Por: Sergio Molina & Lucas Itacarambi]. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

MARTÍNEZ, Tomás Eloy. O cantor de tango. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

MARTÍNEZ, Tomás Eloy. O romance de Perón. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

MARTÍNEZ, Tomás Eloy. O voo da rainha (Soberba). [Por: Sergio Molina]. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002. Coleção Plenos Pecados.

MARTÍNEZ, Tomás Eloy. Santa Evita. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MOLINA, Antonio Muñoz. Lua cheia. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

MOLINA, Antonio Muñoz. O vento da Lua. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

MONTERO, Reinaldo. As afinidades. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

MORÁBITO, Fábio. Quando as panteras não eram negras. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Editora 34, 2008.

OSORIO, Elsa. Há vinte anos, Luz. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

OTERO SILVA, MIGUEL. Lope de Aguirre, príncipe da liberdade. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Globo, 1988.

PADILLA, Ignacio. Amphitryon. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

PADILLA, Ignacio. Espiral de artilharia. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

PÉREZ-REVERTE, Arturo. O pintor de batalhas. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

PIGLIA, Ricardo. A cidade ausente. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Iluminuras, 1993.

PIGLIA, Ricardo. A invasão. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Iluminuras, 1997.

PIGLIA, Ricardo. O caminho de Ida. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

PIGLIA, Ricardo. Prisão perpétua. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Iluminuras, 1989.

RENDUELES, César. Sociofobia: mudança política na era da utopia digital. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Edições Sesc, 2016.

RESTREPO, Laura. A noiva escura. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

ROLDAN, Ángel García. As cortes de Coguaya. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Globo, 1987.

SÁBATO, Ernesto . O túnel. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SÁBATO, Ernesto . A resistência. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SÁBATO, Ernesto . Antes do fim. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SARLO, Beatriz. Paisagens imaginárias. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Edusp, 1997.

SOLER, Antonio. As dançarinas mortas. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VILLALOBOS, Juan Pablo. Te vendo um cachorro. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

VOLPI, Jorge. Em busca de Klingsor. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

WALSH, Rodolfo. A máquina do bem e do mal e outros contos. Prefácio de Ricardo Piglia. Organização de Sergio Molina. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. São Paulo: Editora 34, 2013.

WALSH, Rodolfo. Essa mulher e outros contos. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni].  São Paulo: Editora 34, 2010.

WALSH, Rodolfo. Variações em vermelho – e outros casos de Daniel Hernández. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni].  São Paulo: Editora 34, 2011.

WERNECK, Claudia. Mi amigo down en casa. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: WVA, 2002.

WERNECK, Claudia. Mi amigo down en la calle. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: WVA, 2002.

WERNECK, Claudia. Mi amigo down en la escuela. [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: WVA, 2002.

WERNECK, Claudia. Un amigo diferente? [Por: Sergio Molina & Rubia P. Goldoni]. Rio de Janeiro: WVA, 2002.

ZARAGOZA, Cristóbal. Por fim, a liberdade. [Por: Sergio Molina]. São Paulo: Globo, 1989. 

Obra própria

Referências bibliográficas

EDITORA 34. Sergio Molina. Disponível em: <http://www.editora34.com.br/areas.asp? autor=Molina,%20S%E9rgio>. Acesso em: 04  mai. 2018.

MOLINA, Sergio. Currículo do sistema Lattes. 20 mar. 2017. Disponível em: <http://lattes.cnpq.br/7535330696044867>. Acesso em: 04 mai. 2018.

VILLA, Dirceu; BENEDETTI, Ivone; HIRSCH, Irene. Entrevista com Sérgio Molina. Cadernos de Literatura em Tradução, São Paulo, n. 5, p. 159-179, 2003.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.