Marcia Heloisa Amarante Gonçalves :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Marcia Heloisa Amarante Gonçalves

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Nascida em 1976, Marcia Heloisa Amarante Gonçalves graduou-se em Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. É também especialista em Formação de Tradutores português e inglês (PUC-Rio) e fez mestrado e doutorado na Universidade Federal Fluminense sobre literatura de horror do século XIX.

Sempre foi apaixonada por literatura. Durante a graduação, buscou trabalhar com tradução, período em que produziu seu único trabalho não literário, a tradução de um compêndio de linguística.

Logo após a formatura, traduziu os últimos volumes de O Guia do Mochileiro das Galáxias, e desde então se dedicou exclusivamente à tradução literária.

Ela traduziu obras como O Mágico de Oz e Drácula, mas considera que seu maior desafio foi lidar com o nonsense de Lewis Carroll, em Alice no País das Maravilhas e Alice através do Espelho, bem como encontrar a melhor maneira de passar a experiência de leitura para os leitores de língua portuguesa.

Grata por ter traduzido alguns de seus autores favoritos, como Edgar Allan Poe, e o seu romance predileto, O Morro dos Ventos Uivantes, ela deseja traduzir Oscar Wilde e Edith Wharton.

Atualmente, trabalha na editora Darkside onde também é gerente editorial. 

 

Verbete publicado em 1 de May de 2021 por:
Hyana Jéssica Silveira Rocha
Marie-Hélène Catherine Torres

Excertos de traduções

Excerto de A porta sinistra, de Charlotte Riddell. Tradução de Marcia Heloisa

Some people do not believe in ghosts. For that matter, some people do not believe in anything.

Existem pessoas que não acreditam em fantasmas. A bem da verdade, existem pessoas que não acreditam em nada.

There are persons who even affect incredulity concerning that open the door at Ladlow Hall. They say it did not stand wide open--that they could have shut it; that the whole affair was a delusion; that they are sure it must have been a conspiracy; that they are doubtful whether there is such a place as Ladlow on the face of the earth; that the first time they are in Meadowshire they will look it up.

Há aqueles que se mostram incrédulos até mesmo em relação à porta aberta em Ladlow Hall. Dizem que não ficava escancarada, que podiam tê-la fechado, que tudo não passou de uma ilusão; alguns afirmam que deve ter sido uma trama conspiratória, outros duvidavam da existência de um lugar como ladlow na face da terra e prometem procurá-lo assim que tiverem a oportunidade de conhecer Meadowshire.

That is the manner in which this story, hitherto unpublished, has been greeted by my acquaintances. How it will be received by strangers is quite another matter. I am going to tell what happened to me exactly as it happened, and readers can credit or scoff at the tale as it pleases them. It is not necessary for me to find faith and comprehension in addition to a ghost story, for the world at large. If such were the case, I should lay down my pen.

Foi assim que esta história, até então jamais publicada, foi recebida pelos meus conhecidos. Como há de ser recebida pelos desconhecidos, são outros quinhentos.Vou relatar o que aconteceu, exatamente como aconteceu, e os leitores podem aceitar minha história como quiserem, seja com credulidade ou escárnio. Não busco fé e compreensão para uma história de fantasmas. Se fosse esse o caso, pararia de escrever.

Perhaps, before going further, I ought to premise there was a time when I did not believe in ghosts either. If you had asked me one summer's morning years ago when you met me on London Bridge if I held such appearances to be probable or possible, you would have received an emphatic 'No' for answer.

Talvez, antes de avançar, devo admitir que houve uma época em que eu mesmo não acreditava em fantasmas. Se, ao me encontrar em uma manhã de verão na Ponte de Londres anos atrás, você tivesse me perguntado se eu acreditava que tais aparições eram prováveis ou possíveis, teria recebido um enfático “não” como resposta.

But, at this rate, the story of the Open Door will never be told; so we will, with your permission, plunge into it immediately.

No entanto, com estas digressões a história da Porta Sinistra jamais será contada; sendo assim, com sua permissão, vamos a ela sem delongas.

'Sandy!'

“Sandy!”

'What do you want?'

“O que foi?”

'Should you like to earn a sovereign?'

"Gostaria de ganhar uma libra?”

'Of course I should.'

“Claro que sim.”

A somewhat curt dialogue, but we were given to curtness in the office of Messrs Frimpton, Frampton and Fryer, auctioneers and estate agents, St Benet's Hill, City.

Um diálogo um tanto quanto seco, mas éramos bem lacônicos no escritório dos senhores Frampton,Frampton e Fryer, leiloeiros e agentes imobiliários em St.Benet 's Hill, na City.

(My name is not Sandy or anything like it, but the other clerks so styled me because of a real or fancied likeness to some character, ill-looking Scotchman, they had seen at the theatre. From this it may be inferred I was not handsome. Far from it. The only ugly specimen in my family, I knew I was very plain; and it chanced to be no secret to me either that I felt grievously discontented with my lot. I did not like the occupation of clerk in an auctioneer's office, and I did not like my employers.We are all of us inconsistent, I suppose, for it was a shock to me to find they entertained a most cordial antipathy to me.)

(Meu nome não é Sandy, nem nada parecido, mas meus colegas de trabalho assim me apelidaram graças a uma semelhança, real ou imaginária, com um sujeito que tinham visto no teatro, interpretando um escocês mal-encarado.Pelo apelido, pode-se deduzir que não me destaco pela beleza.Bem longe disso. Como único espécime feioso da família, sempre soube que minha aparência não tinha nada de atraente.Meu descontentamento com minha sorte também nunca foi nenhum segredo. Não gostava do meu trabalho no escritório, nem dos meus colegas. Somos criaturas deveras contraditórias, pois foi um choque saber que também nutriam uma cordial antipatia por mim.)

'Because,' went on Parton, a fellow, my senior by many years--a fellow who delighted in chaffing me, 'I can tell you how to lay hands-on one.'

“Sendo assim”, prosseguiu Parton, um colega bem mais velho do que eu, que adorava me irritar, “posso lhe dizer como conseguir essa quantia.”

'How?' I asked, sulkily enough, for I felt he was having what he called his fun.

“Como?”, perguntei, já me enfezando, pois tive a impressão de que ele estava se divertindo às minhas custas.

'You know that place we let to Carrison, the tea-dealer?' Carrison was a merchant in the China trade, possessed of fleets of vessels and towns of warehouses; but I did not correct Parton's expression, I simply nodded.

“Sabe aquela casa que alugamos para Carrison, o vendedor de chás?” Carrison era um comerciante que importava artigos da China, dono de frotas de navios e incontáveis armazéns, mas não corrigi Parton, apenas assenti com a cabeça.

'He took it on a long lease, and he can't live in it; and our governor said this morning he wouldn't mind giving anybody who could find out what the deuce is the matter, a couple of sovereigns and his traveling expenses.'

“Firmamos um contrato de locação longo, mas ele não consegue morar lá. O chefe disse hoje cedo que não se importaria em pagar as despesas de viagem e dar duas libras a quem conseguisse descobrir que diabos há de errado com o lugar.”

'Where is the place?' I asked, without turning my head; for the convenience of listening I had put my elbows on the desk and propped up my face with both hands.

“Onde fica a casa?”, perguntei, sem virar a cabeça; para ouvir melhor, apoiara meus cotovelos na mesa e minhas mãos no queixo.

'Away down in Meadowshire, in the heart of the grazing country.'

“Lá para as bandas de Meadowshire, no meio dos pastos.”

'And what is the matter?' I further enquired.

“E qual o problema, afinal?”,indaguei

'A door that won't keep shut.'

“Uma porta que não para fechada.”

'What?'

“O quê?”

'A door that will keep open, if you prefer that way of putting it,' said Parton.

“Uma porta que vive aberta, se você assim preferir”, respondeu Parton.

'You are jesting.'

“Você está de brincadeira.”

'If I am, Carrison is not, or Fryer either. Carrison came here in a nice passion, and Fryer was in a fine rage; I could see he was, though he kept his temper outwardly. They have had an active correspondence it appears, and Carrison went away to talk to his lawyer. Won't make much by that move, I fancy.'

“Se estou, Carrison não está, nem Fryer. Carrison esteve aqui, num estado de nervos, e Fryer ficou furioso, embora tenha tentado disfarçar. Tiveram uma conversa inflamada, ao que parece, e Carrison saiu daqui dizendo que ia falar com o advogado. Acho que não vai adiantar grande coisa.”

'But tell me,' I entreated, 'why the door won't keep shut?'

“Mas me diga”,arrisquei,”por que a porta não fica fechada?”

'They say the place is haunted.'

“Dizem que a casa é assombrada.”

'What nonsense!' I exclaimed.

“Ora essa, que tolice!”, exclamei.

Then you are just the person to take the ghost in hand. I thought so while old Fryer was speaking.'

“Se acha isso, então é a pessoa mais indicada para lidar com o fantasma. Pensei mesmo em você, quando ouvi o velho Fryer falando.”

'If the door won't keep shut,' I remarked, pursuing my own train of thought, 'why can't they let it stay open?'

“Se a porta não para fechada”, comentei, seguindo minha linha de raciocínio, “por que não a deixam aberta?”

'I have not the slightest idea. I only know there are two sovereigns to be made, and that I give you a present of the information.'

“Não faço a menor ideia. Só sei que ele ofereceu dinheiro e estou te agraciando com essa informação.”

 

 

Escertode O morro dos ventos uivantes, de Emily Bronte. Tradução de Márcia Heloísa

Having succeeded in obtaining entrance with another key, I ran to unclose the panels, for the chamber was vacant; quickly pushing them aside, I peeped in. Mr. Heathcliff was there - laid on his back. His eyes met mine so keen and fierce, I started; and then he seemed to smile. I could not think him dead: but his face and throat were washed with rain; the bed-clothes dripped, and he was perfectly still. The lattice, flapping to and fro, had grazed one hand that rested on the sill; no blood trickled from the broken skin, and when I put my fingers to it, I could doubt no more: he was dead and stark!

Consegui entrar com a chave extra e corri para abrir os painéis de madeira ao redor da cama, pois não havia sinal dele no quarto. Deslizei as tábuas e espiei. O Sr. Heathcliff estava lá dentro, deitado de costas. Levei um susto ao ver seus olhos me fitar, penetrantes e ferozes. Ele parecia sorrir. Não o tomei como morto, embora estivesse completamente imóvel, com o rosto e o pescoço lavados de chuva, e a roupa de cama pingando de tão encharcada. As treliças, que batiam ao sabor do vento, tinham machucado a mão que ele repousava no parapeito da janela, mas o ferimento não sangrava. Quando encostei minha mão nele, não tive mais dúvida: estava morto e rígido!

I hasped the window; I combed his black long hair from his forehead; I tried to close his eyes: to extinguish, if possible, that frightful, life-like gaze of exultation before any one else beheld it. They would not shut: they seemed to sneer at my attempts; and his parted lips and sharp white teeth sneered too! Taken with another fit of cowardice, I cried out for Joseph. Joseph shuffled up and made a noise, but resolutely refused to meddle with him.

Fechei a janela. Afastei as longas madeixas pretas de sua fronte e tentei fechar suas pálpebras para extinguir aquele tenebroso olhar de exultação, que ainda parecia tão cheio de vida, antes que mais alguém o visse. Não consegui, de jeito nenhum; pareciam zombar das minhas tentativas, assim como seus lábios entreabertos, revelando os caninos afiados, pareciam se contorcer em um riso de escarnio. Tomada por outro ataque de covardia, gritei por Joseph. O velho chegou à porta e deixou escapar um gemido, mas se recusou a chegar perto e me ajudar com o cadáver.

'Th' divil's harried off his soul,' he cried, 'and he may hev' his carcass into t' bargin, for aught I care! Ech! what a wicked 'un he looks, girning at death!' and the old sinner grinned in mockery. I thought he intended to cut a caper round the bed; but suddenly composing himself, he fell on his knees, and raised his hands, and returned thanks that the lawful master and the ancient stock were restored to their rights.

“O demôneo já levou a’lma d’el”, gritou Joseph,” e, por mim, pod’ muinto bem levar tambêm o corpo! Cruzes, ôlha como par’ce malvado, rind’ da morte!”, exclamou o velho desalmado, achando graça. Cheguei a achar que fosse comemorar com piruetas ao redor da cama, mas ele se recompôs, dobrou os joelhos, levantou as mãos ao céu e agradeceu a Deus por ter restituído todos os bens ao seu patrão legítimo, devolvendo-os à família Earnshaw.

I felt stunned by the awful event; and my memory unavoidably recurred to former times with a sort of oppressive sadness. But poor Hareton, the most wronged, was the only one who really suffered much. He sat by the corpse all night, weeping in bitter earnest. He pressed its hand, and kissed the sarcastic, savage face that every one else shrank from contemplating; and bemoaned him with that strong grief which springs naturally from a generous heart, though it be tough as tempered steel.

Atordoada com aquele acontecimento funesto, fui tomada por uma tristeza sufocante ao trazer à memória as inevitáveis lembranças de tempos passados. Mas ninguém sofreu mais do que o pobre Hareton, justo o mais prejudicado pelo morto. Fez vigília a noite toda ao lado do cadáver, lamentou-o num choro pungente e sincero. Segurava sua mão e beijava o tenebroso rosto que todos nós evitávamos contemplar, pranteando Heathcliff com a dor profunda que só um coração verdadeiramente generoso, embora duro como o aço, é capaz de sentir.

Mr. Kenneth was perplexed to pronounce of what disorder the master died. I concealed the fact of his having swallowed nothing for four days, fearing it might lead to trouble, and then, I am persuaded, he did not abstain on purpose: it was the consequence of his strange illness, not the cause.

Kenneth, estupefato, não soube identificar a causa da morte. Não comentei que ficara quatro dias em jejum, receando que isso fosse causar problemas. Ademais, estou convencida de que não ficou sem comer de propósito: a inapetência foi resultado da misteriosa doença, não sua causa.

We buried him, to the scandal of the whole neighbourhood, as he wished. Earnshaw and I, the sexton, and six men to carry the coffin, comprehended the whole attendance. The six men departed when they had let it down into the grave: we stayed to see it covered. Hareton, with a streaming face, dug green sods, and laid them over the brown mould himself: at present it is as smooth and verdant as its companion mounds - and I hope its tenant sleeps as soundly. But the country folks, if you ask them, would swear on the Bible that he WALKS: there are those who speak to having met him near the church, and on the moor, and even within this house. Idle tales, you'll say, and so say I. Yet that old man by the kitchen fire affirms he has seen two on 'em looking out of his chamber window on every rainy night since his death:- and an odd thing happened to me about a month ago. I was going to the Grange one evening - a dark evening, threatening thunder - and, just at the turn of the Heights, I encountered a little boy with a sheep and two lambs before him; he was crying terribly; and I supposed the lambs were skittish, and would not be guided.

Para escândalo de toda a vizinhança, nós o enterramos como ele queria. Estavam presentes apenas Earnshaw e eu, o coveiro e os seis homens que carregaram o caixão. Os carregadores partiram assim que o depositaram na cova e nós ficamos para vê-la ser coberta. Hareton, banhado em lágrimas, arrancou um punhado de grama e assentou na terra. Atualmente, a área está toda lisa e coberta de verde, assim como as sepulturas vizinhas, e espero que seu morador repouse na mesma tranquilidade. Contudo, as pessoas da região seriam capazes de jurar sobre a Bíblia que ele ainda perambula por aí. Há quem diga que o viu nos arredores da capela, pela charneca e até mesmo dentro de casa. Histórias tolas, dirá o senhor; eu também acho. No entanto, o velho ali na cozinha jura que, desde a morte de Heathcliff, ele o vê nas noites de chuva, junto de Catherine, pela janela do seu quarto. E, há mais ou menos um mês, uma coisa muito estranha aconteceu comigo Anoitecia e eu andava para a Granja. Era uma noite escura, e um trovão ameaçador prenunciou o temporal. Ia dobrando a encruzilhada do Morro quando encontrei um garotinho com uma ovelha e dois carneiros. Vendo que chorava muito, imaginei que os carneiros fossem arredios e ele estivesse com dificuldade para guiá-los.

'What is the matter, my little man?' I asked.

“O que houve, rapazinho?”, perguntei

'There's Heathcliff and a woman yonder, under t' nab,' he blubbered, 'un' I darnut pass 'em.'

“Heathcliff está logo ali com uma mulher”, choramingou, “e não tenho coragem de passar por eles.”

I saw nothing; but neither the sheep nor he would go on so I bid him take the road lower down. He probably raised the phantoms from thinking, as he traversed the moors alone, on the nonsense he had heard his parents and companions repeat. Yet, still, I don't like being out in the dark now; and I don't like being left by myself in this grim house: I cannot help it; I shall be glad when they leave it, and shift to the Grange.

Não vi nada, mas não só o menino como também seus animais se recusavam a avançar. Disse-lhe que contornasse o caminho e pegasse a estrada mais abaixo. Talvez, ao atravessar a charneca sozinho, tenha conjurado os fantasmas em sua imaginação, na certa lembrando-se das bobagens que os adultos andavam repetindo. Seja como for, não gosto mais de sair à noite nem de ficar sozinha nesta casa sinistra. Será um alívio quando os meninos forem embora e nos mudarmos para a Granja”

'They are going to the Grange, then?' I said.

“Vão morar na Granja, então?”, perguntei

'Yes,' answered Mrs. Dean, 'as soon as they are married, and that will be on New Year's Day.'

“Sim”, respondeu a sra. Dean, “logo depois do casamento, que está marcado para o dia de Ano-Novo.”

'And who will live here then?'

“E que vai morar aqui?”

'Why, Joseph will take care of the house, and, perhaps, a lad to keep him company. They will live in the kitchen, and the rest will be shut up.'

“Bem, Joseph vai ficar cuidando da casa e é possível que arrume um empregado para lhe fazer companhia. Vão morar na cozinha; o resto da casa será todo fechado.”

'For the use of such ghosts as choose to inhabit it?' I observed.

“E ficará à disposição dos fantasmas?”, indaguei

'No, Mr. Lockwood,' said Nelly, shaking her head. 'I believe the dead are at peace: but it is not right to speak of them with levity.'

“Não, sr. Lockwood”, retrucou Nelly, balançando a cabeça. “Creio que os mortos descansam em paz. Mas não devemos falar neles de forma leviana.”

At that moment the garden gate swung to; the ramblers were returning.

Neste momento, ouvimos o ruído do portão ser aberto: os caminhantes estavam de volta.

THEY are afraid of nothing,' I grumbled, watching their approach through the window. 'Together, they would brave Satan and all his legions.'

“Já esses dois não têm medo de nada”, comentei, observando-os pela janela. “Juntos, enfrentariam Satã e todas as suas legiões.”

As they stepped on to the door-stones, and halted to take a last look at the moon - or, more correctly, at each other by her light - I felt irresistibly impelled to escape them again; and, pressing a remembrance into the hand of Mrs. Dean, and disregarding her expostulations at my rudeness, I vanished through the kitchen as they opened the house-door; and so should have confirmed Joseph in his opinion of his fellow-servant's gay indiscretions, had he not fortunately recognised me for a respectable character by the sweet ring of a sovereign at his feet.

Pararam nos degraus da entrada e lançaram um derradeiro olhar para lua - um pretexto, creio, para se fitarem à luz do luar. Mais uma vez, senti o ímpeto irresistível de me esquivar do casal e, colocando uma gratificação na palma da sra. Dean e ignorando suas reclamações quanto à minha grosseria, desapareci pela cozinha antes mesmo que os dois abrissem a porta da casa. Joseph na certa teria confirmado as suspeitas acerca do comportamento indecoroso de Nelly, mas a rica moeda que despejei aos seus pés ao sair serviu para garantir que a visita de sua colega se tratava de um cavalheiro muito distinto.

My walk home was lengthened by a diversion in the direction of the kirk. When beneath its walls, I perceived decay had made progress, even in seven months: many a window showed black gaps deprived of glass; and slates jutted off here and there, beyond the right line of the roof, to be gradually worked off in coming autumn storms.

Meu caminho de volta para casa foi alongado pelo desvio que tomei em direção à igreja. Dentro da construção, constatei que os últimos sete meses tinham acelerado bastante sua já avançada ruína: havia buracos nas vidraças e as telhas desalojadas no teto decerto não iriam resistir às próximas tempestades outonais.

I sought, and soon discovered, the three headstones on the slope next the moor: on middle one grey, and half buried in the heath; Edgar Linton's only harmonized by the turf and moss creeping up its foot; Heathcliff's still bare.

No declive que conduz à charneca, procurei e logo encontrei as três lápides. O túmulo do meio, cinzento, estava parcialmente coberto pela urze. De um dos lados, grama e musgo revestiam o de Edgar Linton. No outro, a sepultura ainda lisa de Heathcliff.

I lingered round them, under that benign sky: watched the moths fluttering among the heath and harebells, listened to the soft wind breathing through the grass, and wondered how any one could ever imagine unquiet slumbers for the sleepers in that quiet earth.

Sob um céu amistoso, detive-me por um tempo diante dos três. Observei as mariposas voejarem entre as flores, ouvi a brisa suave que despertava a relva e me perguntei como alguém poderia atribuir um sono inquieto aos que repousavam nas estranhas de uma terra tão serena.

Brontë, Emily. O Morro dos Ventos Uivantes. [Por: Marcia Heloisa] Rio de Janeiro: Darkside, 2020. (Wuthering Heights). Romance.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Adams,Douglas. Até mais e obrigado pelos peixes. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Sextante, 2005. (So Long and Thanks for All the Fish). Romance.

Adams,Douglas. Praticamente inofensiva. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Sextante, 2006. (Mostly Harmless). Romance.

Baum, L. Frank. O Mágico de Oz. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves]. Rio de Janeiro: Darkside, 2020. (The Wonderful Wizard of Oz) Romance infantil.

Brontë, Charlotte et al. Vitorianas Macabras. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves]. Rio de Janeiro: Darkside, 2020. Antologia de contos.

Brontë, Emily. O Morro dos Ventos Uivantes. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Darkside, 2020. (Wuthering Heights). Romance.

Carroll, Lewis. Alice no País das Maravilhas.  [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves]. Rio de Janeiro: Darkside, 2019. (Alice in Wonderland) Romance infantil.

Carroll, Lewis. Alice Através do Espelho. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves]. Rio de Janeiro: Darkside, 2021. (Alice Through the Looking Glass) Romance infantil.

Dowling, Clare. O Divórcio dos Meus Sonhos [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. (My Fabulous Divorce) Romance.

Dean, Zoey. As Patricinhas [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.(Privileged). Romance.

Knipfel, Jim. A Arte de ser Desagradável. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. (Ruining it for Everybody). Biografia.

 Matsuoka, Takashi. Ponte de Outono. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Bertrand Brasil, 2008. ( Autumn Bridge). Romance.

McDermid, Val. O Eco Distante [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. (The Distant Echo). Romance.

McDermid, Val. Prelúdio Para a Morte [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009. (The Grave Tattoo). Romance.

Moreno-Garcia, Silvia. Gótico Mexicano [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves e Nilsen Silva] Rio de Janeiro: DarkSide, 2021.(Mexican Gothic). Romance.

Moyes, JOJO. A Casa das Marés. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. (Foreign Fruit). Romance

Poe,Edgar Allan: Medo Clássico Volume. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: DarkSide, 2017. Antologia de contos.

Poe,Edgar Allan: Medo Clássico Volume 2. [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: DarkSide, 2018. Antologia de contos.

 

Stoker, Bram. Drácula.  [Por: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves] Rio de Janeiro: Darkside, 2017. (Drácula). Romance.  

Obra própria

Organização de livros

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante(org.). Vitorianas Macabras. 1. ed. Rio de Janeiro: DarkSide, 2020. v. 1. 384p .

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante; Mark Chekares (Org.). The Monster Stares Back. 1. ed. Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2015.

Capítulos de livros publicados

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Introdução Alice no País das Maravilhas. Alice no País das Maravilhas. 1ed.Rio de Janeiro: DarkSide, 2019, v. 1, p. 13-25.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Introdução Edgar Allan Poe Vol. 2. Edgar Allan Poe: Medo Clássico. Volume 2. 2ed.Rio de Janeiro: DarkSide, 2018, v. 2, p. 11-19.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Introdução Drácula. Drácula. 1ed.Rio de Janeiro: DarkSide, 2018, v. 1, p. 15-.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Posfácio: Decodificando Drácula. Drácula. 1ed.Rio de Janeiro: DarkSide, 2018, v. 1, p. 463-.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Introdução Edgar Allan Poe Vol. 1. Edgar Allan Poe: Medo Clássico. 1ed.Rio de Janeiro: DarkSide, 2017, v. , p. 2-.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. The Devil Whisperer: Animality as a Path to Taming the Monster in The Exorcist. In: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves; Mark Chekares. (Org.). The Monster Stares Back. 1ed.Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2015, v. , p. 67-82.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante; Roched Seba . The Taming of the Beast: Psychological Entrapment and Monstrosity in Black Swan. In: Chiara Blanco; Bel Deering. (Org.). Whos Talking Now? Multispecies Relations from Human and Animals Point of View. 1ed.Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2015, v. 1, p. 109-117.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante; Mark Chekares . The Other that Therefore I am: An Unsettling Likeness. In: Marcia Heloisa Amarante Gonçalves; Mark Chekares. (Org.). The Monster Stares Back: How Human We Remain through Horror´s Looking Glass. 1ed.Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2015, v. 1, p. 7-10.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. I Cant even Hate Bates: Sufferance, Guilt and Strategies of Victimization in Psycho. In: Petra Rehling; Elsa Bouet. (Org.). Monstrous Reflections. 1ed.Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2015, v., p. 71-78.

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. The Devil Whisperer. In: Andrea S. Dauber. (Org.). Monsters in Society. 1ed.Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2014, v. 1, p. 31-40.

 

Gonçalves, Marcia Heloisa Amarante. Madrugada Amarga. In: Clarisse Maia-Guedes. (Org.). Labirintos e Palavras. 1 ed.Teresópolis: Guemanisse, 2010, v. 1, p. 276-280. 

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.