Irineu Franco Perpetuo :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Irineu Franco Perpetuo

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Irineu Franco Perpetuo é natural de São Paulo, capital, onde cursou Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, profissão em que atua desde então.

Iniciou seus estudos de língua italiana ainda no colégio, complementando posteriormente sua aprendizagem de línguas estrangeiras com o inglês, francês, alemão e russo em centros de línguas e de língua espanhola de forma autodidata. Em 2006, já com 12 anos de carreira no jornalismo, começa suas primeiras traduções, sem abandonar seu trabalho como jornalista, crítico e autor de livros teóricos especializado em música erudita, áreas que se cruzarão constantemente em sua vida profissional.

A fluência em tantas línguas, aliada a sua expertise na área da música, fizeram com que se tornasse tradutor de textos jornalísticos em inglês para a Revista Concerto e de libretos de ópera do italiano e do alemão para o Teatro Municipal de São Paulo. Já no campo literário, suas traduções são fundamentalmente de textos russos, às vezes escolhidos por ele, às vezes solicitados por editoras. Seu mais recente trabalho na área foi a publicação, diretamente do russo, do livro Memórias de Um Caçador, de Ivan Turguêniev, editado em 2013 pela Editora 34, sendo essa a 6ª tradução de diferentes autores russos como Púchkin, Maiakóvski, Tchékhov e Grossman. No caso desse último, duas de suas obras – o romance Vida e destino e a coletânea A Estrada – têm suas traduções ainda no prelo, para serem publicadas pela Editora Alfaguara.

Verbete publicado em 7 de April de 2014 por:
Andréa Cesco
Juliana Cristina Faggion Bergmann

Excertos de traduções

Excerto de Memórias de um caçador, de Iván Turguêniev. Tradução de Irineu Franco Perpetuo.

Я постоял, поднял пучок васильков и вышел из рощи в поле. Солнце стояло низко на бледно-ясном небе, лучи его тоже как будто поблекли и похолодели: они не сияли, они разливались ровным, почти водянистым светом. До вечера оставалось не более получаса, а заря едва-едва зажигалась. Порывистый ветер быстро мчался мне навстречу через желтое, высохшее жнивье; торопливо вздымаясь перед ним, стремились мимо, через дорогу, вдоль опушки, маленькие, покоробленные листья; сторона рощи, обращенная стеною в поле, вся дрожала и сверкала мелким сверканьем, четко, но не ярко; на красноватой траве, на былинках, на соломинках — всюду блестели и волновались бесчисленные нити осенних паутин. Я остановился... Мне стало грустно; сквозь невеселую, хотя свежую улыбку увядающей природы, казалось, прокрадывался унылый страх недалекой зимы. Высоко надо мной, тяжело и резко рассекая воздух крылами, пролетел осторожный ворон, повернул голову, посмотрел на меня сбоку, взмыл и, отрывисто каркая, скрылся за лесом; большое стадо голубей резво пронеслось с гумна и, внезапно закружившись столбом, хлопотливо расселось по полю — признак осени! Кто-то проехал за обнаженным холмом, громко стуча пустой телегой...

Parei, peguei o buquê de centáureas e saí do bosque para o campo aberto. O sol estava baixo no céu pálido e claro, e seus raios também pareciam murchos e frios: não brilhavam, e sim se derramavam em uma luz uniforme, quase aguada. Não faltava mais do que meia hora para a noite, e o crepúsculo ia se acendendo aos poucos. Uma ventania soprava na minha direção por entre o restolho amarelado e ressequido; com sua ação, pequenas folhas tortas se erguiam apressadas e corriam para adiante, na direção da estrada, ao longo da orla do bosque; o lado do arvoredo que estava virado para o campo, como se fosse uma parede, tremia todo e brilhava com um brilho suave, nítido, porém opaco; na grama avermelhada, nas hastes, nas palhas, por toda parte cintilavam e se agitavam fios de teias de aranha outonais. Detive-me... Fiquei triste; através do melancólico, porém suave sorriso da natureza a murchar, parecia se insinuar o temor desalentado do inverno próximo. Acima de mim, lá no alto, um prudente corvo cruzava o ar de modo pesado e cortante; virou a cabeça, olhou-me de lado, elevou-se e, grasnando de forma entrecortada, se escondeu na floresta; uma grande revoada de pombos saídos de uma eira passou veloz, formou de súbito uma coluna a girar e se dispersou pelo campo, com agitação — um sinal do outono! Alguém passou por trás da colina nua, martelando ruidosamente uma telega vazia...

И. С. Тургенев. Полное собрание сочинений и писем в тридцати томах. Москва: 'Наука', 1978. Том третий, p. 248.

Turguêniev, Ivan. Memórias de Um Caçador. [por: Irineu Franco Perpetuo]. São Paulo: Editora 34, 2013. p. 327.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Grossman, Vassili. Vida e Destino. [por: Irineu Franco Perpetuo]. Rio de Janeiro: Editora Alfaguara, no prelo. (Жизнь и судьба). Romance.

Grossman, Vassili. A Estrada. [por: Irineu Franco Perpetuo]. Rio de Janeiro: Editora Alfaguara, no prelo. (Дорога). Contos.

Turguêniev, Ivan. Memórias de Um Caçador. [por: Irineu Franco Perpetuo]. São Paulo: Editora 34, 2013. (Записки Охотника). Contos.

Tchékhov, Anton. A Aposta. [por: Irineu Franco Perpetuo]. in: Tchékhov, Anton. A alma do vinho – contos e poemas com a mais célebre das bebidas. Seleção, organização e notas de Waldemar Rodrigues Pereira Filho. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2009. (Пари). Conto.

Maiakóvski, Vladimir. Para Sempre – 50 cartas de amor de todos os tempos. [cinco cartas traduzidas por: Irineu Franco Perpetuo]. Seleção, organização e notas de Emerson Tin. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2009. Cartas.

Púchkin, Aleksandr S. Boris Godunov. [por: Irineu Franco Perpetuo]. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2007. (Борис Годунов).Drama.

Púchkin, Aleksandr S. Pequenas Tragédias. [por: Irineu Franco Perpetuo] Rio de Janeiro: Editora Globo, 2006. (Маленькие трагедии). Drama.

Obra própria

Perpetuo, Irineu Franco. Chopin, o poeta do piano [Autoria e Narração de Irineu Franco Perpetuo]. São Paulo: Editora Livro Falante, 2012.

Perpetuo, Irineu Franco. Alma brasileira: a trajetória de Villa-Lobos. [Autoria e Narração de Irineu Franco Perpetuo]. São Paulo: Editora Livro Falante, 2010.

Perpetuo, Irineu Franco. Ernesto Nazareth. São Paulo: MEDIAfashion, 2010. Coleção Folha Raízes da Música Popular Brasileira, volume 20.

Perpetuo, Irineu Franco & Silveira, Sergio Amadeu da (Org.) O Futuro da Música Depois da Morte do CD. São Paulo: Momento Editorial, 2009. Disponível para download em http://www.futurodamusica.com.br

Perpetuo, Irineu Franco. História da Música Clássica. [Autoria e Narração de Irineu Franco Perpetuo]. São Paulo: Editora Livro Falante, 2008.

Perpetuo, Irineu Franco. Cyro Pereira – Maestro. Secretaria de Estado da Cultura/DBA Editora, 2005.

Perpetuo, Irineu Franco & Pavan, Alexandre. Populares & Eruditos. São Paulo: Editora Invenção, 2001.

Outros trabalhos

Supervisor da tradução e narrador do audiolivro História da Ópera, de Richard Fawkes (Editora Livro Falante, 2013).

Prefácio à edição brasileira e atualização do livro Abertura para uma Discoteca, de Roland de Candé (Editora Escuta, 2000).

Texto de introdução do livro São Paulo 2000, do fotógrafo Gal Oppido (edição São Paulo Imagem Data, 2000).

Texto Música e Política, incluído no livro Comunicação na Polis (Editora Vozes, 2002)

Texto André Mehmari, incluído no livro Folha Explica a Música Popular Brasileira Hoje (Publifolha, 2002).

Oito textos incluídos no livro Artes Brasileiras na Folha – 1990-2003 (Publifolha, 2004).

Artigo sobre música erudita no livro APCA – 50 anos de Arte Brasileira (Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006).

Texto Notas Biográficas, no livro Música contemporânea brasileira: Edmundo Villani-Côrtes (Centro Cultural São Paulo/Discoteca Oneyda Alvarenga, 2006).

Orelha do livro A Invenção da Ópera ou A História de Um Engano Florentino, de Sergio Casoy (Algol Editora, 2007).

Consultoria técnica e orelha do livro Música, Maestro! Do canto gregoriano ao sintetizador, de Júlio Medaglia (Editora Globo, 2008).

Quarta capa do livro Lang Lang – Uma jornada de mil milhas, de David Ritz (Editora Manole, 2008).

Texto Os novos “Fitzcarraldos”, no livro Ópera à brasileira, organizado por João Luiz Sampaio (Algol Editora, 2009).

Quarta capa dos livros Cinzas do Norte, de Milton Hatoum, Fazes-me Falta, de Inês Pedrosa, Exercícios, de Hilda Hilst, e 47 Contos, de Juan Carlos Onetti, da Coleção Folha Literatura Ibero-Americana (Publifolha, 2012).

Textos para encartes de CDs e DVDs

a) CDs

Guilherme Bauer/Harry Crowl – Quartetos de Cordas (Paulus, 1998).

Sônia Goulart ao Vivo (Golden G, 2001).

Sonatas, Austrais – Uma Antologia da Obra de Harry Crowl (Copel/UFPR, 2002).

Lachrimae, de André Mehmari (Cavi Records, 2003).

Opus Brasil Ensemble (Brasil Meta Cultural, 2006).

Ana Claudia Brito – Baroque Reflections (Brasil Meta Cultural, 2006).

Tchaikovsky – Sinfonia n.° 1/Romeu e Julieta – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2007).

Heitor Villa-Lobos: Bachianas Brasileiras n.° 1/4/5/6 – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (BIS Records, 2007).

Brahms: Sinfonia n.° 1/Abertura Trágica – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2008).

Tchaikovsky: Sinfonia n. 4/Capricho Italiano – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2008).

Brahms: Sinfonia n. 3/Abertura do Festival Acadêmico – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2009).

Villa-Lobos: Um Clássico Popular – Quinteto Villa-Lobos (Kalamata, 2009).

Juliana d'Agostini – Chopin/Liszt (Hub Entretenimento, 2009).

Tchaikovsky: Manfred Op. 58 – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2010).

Tchaikovsky: Sinfonia n. 6 – Patética/Abertura 1812 – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2010).

Quarteto de Brasília – 25 anos (Selo Clássicos, 2011).

Tchaikovsky: Sinfonia n. 5/A Tempestade – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Biscoito Clássico, 2011).

Poema – Marlos Nobre: Obra Completa para Cello e Piano – Leonardo Altino, violoncelo; Ana Lúcia Altino, piano (Virtuosi, 2011).

Villa-Lobos: Complete Solo Piano Works, vol. 2 – Marcelo Bratke, piano (Quartz Music, 2011; Biscoito Clássico, 2012).

Saudades do Brasil – Lithuanian National Symphony Orchestra (Aureus, 2012).

b) DVD

São Paulo Samba – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (EuroArts, 2009). Texto originalmente escrito em inglês.

Revisão de traduções

Bulgákov, Mikhail. O Mestre e Margarida. [por: Zoia Prestes]. [revisão de tradução por: Irineu Franco Perpetuo] Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2009.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.