Henryk Siewierski :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Henryk Siewierski

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Henryk Siewierski nasceu na Polônia, em Wrocław, em 10 de fevereiro de 1951. Graduou-se e tornou-se Mestre em Filologia Polonesa, na Universidade Jaguelloniana, Cracóvia. Na referida instituição acadêmica, obteve seu título de Doutor em Ciências Humanas, na área de Literatura.

Morou em Portugal entre 1981 e 1986, vindo então para o Brasil, onde atua como Professor Titular do Departamento de Teoria Literária e Literaturas da Universidade de Brasília (UnB). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: Literatura Comparada, Teoria Literária, Literatura Polonesa, Tradução, Literatura Brasileira, Poesia Contemporânea, Estudos Culturais. Já foi professor da Universidade Jaguelloniana e da Universidade de Lisboa. Também é editor da revista “Aproximações. Europa de Leste em Língua Portuguesa” (1986-1991) e da coleção “Poetas do Mundo” da Editora UnB.

Aprendeu português primeiramente em Portugal e em seguida no Brasil. Tem domínio de outras línguas como francês, espanhol, inglês, russo e ucraniano, que adquiriu em seu período de escola e de estudante universitário. É autor de dois livros de poesias publicados no Brasil: Outra língua. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2006, e Lago salgado, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2012. Recebeu o primeiro prêmio da Academia El Convivio, de Sicília em 2012, pelo seu livro publicado Outra Língua.

É tradutor de obras literárias e científicas, tendo traduzido treze livros, dois ensaios na área de História e Ciências Sociais, e cerca de vinte textos publicados em revista. Atua no par lingüístico português-polonês, traduzindo sempre diretamente do texto original. Também escreve prefácios e posfácios em suas traduções.

Verbete publicado em 13 de July de 2013 por:
Rodrigo da Silva Cardoso
Marie-Hélène Catherine Torres

Excertos de traduções

Excerto do conto "O livro", de Bruno Schulz. Tradução de Henryk Siewierski.

Nazywam ją po prostu Księgą, bez żadnych określeń i epitetów, i jest w tej abstynencji i ograniczeniu bezradne westchnienie, cicha kapitulacja przed nieobjętością transcendentu, gdyż żadne słowo, żadna aluzja nie potrafi zalśnić, zapachnieć, spłynąć tym dreszczem przestrachu, przeczuciem tej rzeczy bez nazwy, której sam pierwszy posmak na końcu języka przekracza pojemność naszego zachwytu. Cóż pomógłby patos przymiotników i napuszystość epitetów wobec tej rzeczy bez miary, wobec tej świetności bez rachuby. Czytelnik zresztą, czytelnik prawdziwy, na jakiego liczy ta powieść, zrozumie i tak, gdy mu spojrzę głęboko w oczy i na dnie samym zalśnię tym blaskiem. W tym krótkim a mocnym spojrzeniu, w przelotnym ściśnięciu ręki pochwyci on, przejmie, odpozna – i przymknie oczy z zachwytu nad tą recepcją głęboką. Bo czyż pod stołem, który nas dzieli, nie trzymamy się wszyscy tajnie za ręce? (...)

Costumo chamá-lo simplesmente o Livro, sem nenhum adjetivo ou epíteto, e nessa sobriedade e limitação há um suspiro impotente, uma capitulação silenciosa diante da vastidão do transcendente, porque nenhuma palavra, nenhuma alusão, poderia reluzir, emitir o perfume, escorrer no frêmito de susto, no pressentimento do que não tem nome mas cujo primeiro sabor na ponta da língua ultrapassa nossa capacidade de deslumbramento. Pois de que adiantaria o páthos dos adjetivos e a ênfase dos epítetos perante essa coisa imensurável, perante esse incalculável esplendor? Porém o leitor, o leitor verdadeiro com o qual este romance conta, o entenderá mesmo assim, quando eu olhá-lo bem no fundo dos olhos, iluminando-o com esse brilho. Nesse olhar breve e penetrante, nesse rápido aperto de mão, ele o captará, retomará, reconhecerá – e fechará os olhos no êxtase dessa recepção profunda. Pois será que debaixo da mesa que nos separa não nos damos todos secretamente as mãos? (...)

 

 

Schulz, Bruno. Sanatorium pod klepsydrą („Księga”, fragm.). In Bruno Schulz. Opowiadania. Wybór esejów i listów. Red. de Jerzy Jarzębski. Wrocław: Zakład Narodowy im. Ossolińskich, 1989, p. 105.

Schulz, Bruno. Sanatório sob o signo da clepsidra. In Bruno Schulz, Ficção completa. Tradução e posfácio Henryk Siewierski. São Paulo: Cosac Naify, 2012, p. 119.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Tradução para língua portuguesa

Schulz, Bruno. Sanatório. [Por: Henryk Siewierski]. Rio de Janeiro: Imago, 1994. (Sanatorium pod klepsydrą).

Quatro poetas poloneses: Czesław Miłosz, Tadeusz Różewicz, Wisława Szymborska. [Por: Henryk Siewierski & Joé Santiago Naud]. Curitiba Secretaria do Estado da Cultura do Paraná, 1994.

Norwid, Cyprian. O piano de Chopin. [Por: Henryk Siewierski e Marcelo Paiva de Souza]. Brasília: Universidade de Brasília, 1994. (Fortepian Chopina).  

Geremek, Bronisław. Os filhos de Caim. Vagabundos e miseráveis na literatura européia 1400-1700. [Por: Henryk Siewierski]. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. (Świat “opery żebraczej”. Obraz włóczęgów i nędzarzy w literaturach europejskich XV-XVII wieku).

Schulz, Bruno. Lojas de canela. [Por: Henryk Siewierski]. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Sklepy cynamonowe).

Tryzna, Tomek. Senhorita Ninguém. [Por: Henryk Siewierski]. Rio de Janeiro: Record, 1999. (Panna Nikt).

Szczypiorski, Andrzej. Uma missa para a cidade de Arras.  [Por: Henryk Siewierski]. São Paulo: Estação Liberdade, 2001. (Msza za miasto Arras).

Miłosz, Czesław. Não mais. [Por: Henryk Siewierski & Marcelo Paiva de Souza]. Brasília: Editora UnB, 2003.

Szczypiorski, Andrzej. A bela senhora Seidenman. [Por: Henryk Siewierski]. São Paulo: Estação Liberdade, 2007. (Początek).

Kołakowski, Leszek. Sobre o que nos perguntam os grandes filósofos. Vol. III. [Por: Henryk Siewierski]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009. (O co nas pytają wielcy filozofowie?).

Schulz, Bruno. Ficção completa. [Por: Henryk Siewierski]. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Tradução para a língua polonesa

Goldberg, Jacob Pinheiro. Magia wygnania. [Por: Henryk Siewierski]. São Paulo: Landy, 2003.(A mágica do exíl).

Pessoa, Fernando. Przesłanie  [Por: Henryk Siewierski & Agostinho da Silva]. Varsóvia: Uniwersytet Warszawski, Museum Historii Polskiego Ruchu Ludowego, 2006. (Mensagem).

Cardoso, Fernando Henrique; Faletto, Enzo. Zależność i rozwój w Ameryce Łacińskiej. Próba interpretacji socjologicznej. [Por: Henryk Siewierski]. Varsóvia: Uniwersytet Warszawski, Museum Historii Polskiego Ruchu Ludowego, 2008. (Dependência e desenvolvimento na América Latina. Ensaio de interpretação sociológica).

Obra própria

Siewierski, Henryk. Architektura słowa i inne szkice o Norwidzie. Cracóvia: Universitas, 2012.

Siewierski, Henryk. História da Literatura Polonesa. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

Siewierski, Henryk. Jak dostałem Brazylię w prezencie. Cracóvia: Universitas, 1998.

Siewierski, Henryk. Lago salgado, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2012.

Siewierski, Henryk. Livro do rio máximo do Padre João Daniel. São Paulo: Educ, 2012.

Siewierski, Henryk. Outra língua. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2007.

Siewierski, Henryk. Raj nie do utracenia. Amazońskie silva rerum. Cracóvia: Universitas, 2006.

Siewierski, Henryk. Spotkanie narodów. Paris: Institut Litteraire, 1984, 2a. Edição: Varsóvia: Przedswit, 1987.

 

Livros organizados

Adam Mickiewicz: um poeta peregrino. Organização de Henryk Siewierski. Brasília: Universidade de Brasília, 1998.

Heranças e desafios na América Latina: Brasil – Chile. Organizadores Carmen Balart Carmona e Henryk Siewierski. Brasília: Universidade de Brasília, Oficina Editorial do Instituto de Letras, 2003.

Silva, Agostinho da. Vida conversável. Organização e prefácio Henryk Siewierski. Lisboa: Assírio & Alvim, 1994.

Silva, Agostinho da. Comunidade Luso-Brasileira e outros ensaios. Organização e prefácio Henryk Siewierski. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2009.

Silva, Agostinho da. Universidade: testemunho e memória. Organização e prefácio Henryk Siewierski. Brasília: Universidade de Brasília, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2009.

33 wiersze brazylijskie: Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto, Mario Quintana. Organização de Henryk Siewierski. Varsóvia: Uniwersytet Warszawski, Museum Historii Polskiego Ruchu Ludowego, 2011.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.