Flávio René Kothe :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Flávio René Kothe

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Flávio René Kothe nasceu em 1946, em Santa Cruz do Sul, RS. Como tradutor, possibilita-nos a leitura de importantes escritores em língua alemã, como Karl Marx, Friedrich Nietzsche, Heinrich Mann, Walter Benjamin, Theodor Adorno, Patrick Süskind, entre outros.

Além de sua dedicação às Línguas e Literaturas estrangeiras, ele tem formação em outras áreas como Ciências Sociais, Filosofia, Direito e Ciência Política.

O domínio da língua alemã provém basicamente do contato com os avós, bisavós e camponeses que preservaram a língua dos antepassados em sua região natal, apesar das perseguições e proibições implantadas durante a ditadura militar. É também resultado dos estudos que fez na Alemanha como bolsista do Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD) durante o seu mestrado, doutorado e pós-doutorado, nas áreas de Teoria Literária e Literatura Comparada nas Universidades de Heidelberg, Konstanz e Berlim. Por alguns anos, Flávio Kothe foi professor catedrático visitante na Universidade de Rostock. Foi, também,  diretor do Instituto Hans Staden em São Paulo, o principal arquivo da imigração alemã, onde se dedicou à preservação de jornais publicados no Brasil em língua alemã.

 Durante a ditadura militar foi impossibilitado de trabalhar em universidades, sobrevivendo então como tradutor. Traduzir era um modo de escrever quando não lhe era permitido falar. Conseguiu traduzir autores que diziam o que ele gostaria de dizer e não podia. É atualmente professor da Universidade de Brasília, para onde retornou como anistiado político.  Trabalha com Teoria Literária, Literatura Comparada, Estética e Filosofia da Arte.

Teve participações em Congressos e Colóquios no Brasil e na Alemanha sobre assuntos que abrangiam Teoria Literária, Dialética, Teatro, Literatura Comparada, Imigração e Colonização. Publicou uma extensa revisão do cânone literário brasileiro, pela Editora da UnB, com cerca de 2000 páginas, fazendo uma crítica da cultura brasileira com a utilização de perspectivas oriundas do olhar do imigrante.

Recebeu dois prêmios pelas suas traduções de Paul Celan, em 1986, e Patrick Süskind, em 1987. Foi contemplado também com o Prêmio Fundação OK-DF pela criação da melhor obra em prosa O Cânone colonial, em 1997.

Realizou um grande número de traduções do alemão, além de ter participação em prefácios e de ter colaborado em diversos livros. Publicou vários trabalhos, como resenhas, ensaios, críticas, entre outros, muitos deles ligados à tradução consecutiva.

Verbete publicado em 17 de September de 2005 por:
Manuela Acássia Accácio
Werner Heiderman

Excertos de traduções

Fragmento de O Perfume História de um assassino, romance de Patrick Süskind. Tradução de Flávio R. Kothe.

Zu der Zeit, von der wir reden, herrschte in den Städten ein für uns moderne Menschen kaum vorstellbarer Gestank. Es stanken die Straßen nach Mist, es stanken die Hinterhöfe nach Urin, es stanken die Treppenhäuser nach fauligem Holz und nach Rattendreck, die Küchen nach verdorbenem Kohl und Hammelfett; die ungelüfteten Stuben stanken nach muffigem Staub, die Schlafzimmer nach fettigen Laken, nach feuchten Federbetten und nach dem stechend süßen Duft der Nachttöpfe. Aus den Kaminen stank der Schwefel, aus den Gerbereien stanken die ätzenden Laugen, aus den Schlachthöfen stank das geronnene Blut.

Die Menschen stanken nach Schweiß und nach ungewaschenen Kleidern; aus dem Mund stanken sie nach verrotteten Zähnen, aus ihren Mägen nach Zwiebelsaft und an den Körpern, wenn sie nicht mehr ganz jung waren, nach altem Käse und nach saurer Milch und nach Geschwulstkrankheiten. Es stanken die Flüsse, es stanken die Plätze, es stanken die Kirchen, es stank unter den Brücken und in den Palästen. Der Bauer stank wie der Priester, der Handwerksgeselle wie die Meistersfrau, es stank der gesamte Adel, ja sogar der König stank, wie ein Raubtier stank er, und die Königin wie eine alte Ziege, sommers wie winters. Denn der zersetzenden Aktivität der Bakterien war im achtzehnten Jahrnundert noch keine Grenze gesetzt, und so gab es keine menschliche Tätigkeit, keine aufbauende und keine zerstörende, keine Äußerung des aufkeimenden oder verfallenden Lebens, die nicht von Gestank begleitet gewesen wäre.

Na época de que falamos, reinava nas cidades um fedor dificilmente concebível por nós, hoje. As ruas fediam a merda, os pátios fediam a mijo, as escadarias fediam a madeira podre e bosta de rato; as cozinhas, a couve estragada e gordura de ovelha; sem ventilação, salas fediam a poeira, mofo; os quartos, a lençóis sebosos, a úmidos colchões de pena, impregnados do odor azedo dos penicos. Das cheminés fedia o enxofre; dos curtumes, as lixívias corrosivas; dos matadouros fedia o sangue coagulado. Os homens fediam a suor e a roupas não lavadas; da boca eles fediam a dentes estragados, dos estômagos fediam a cebola e, nos corpos, quando já não eram mais bem novos, a queijo velho, a leite azedo e a doenças infecciosas. Fediam os rios, fediam as praças, fediam as igrejas, fedia sob as pontes e dentro dos palácios. Fediam o camponês e o padre, o aprendiz e a mulher do mestre, fedia a nobreza toda, até o rei fedia como um animal de rapina, e a rainha como uma cabra velha, tanto no verão quanto no inverno. Pois à ação desagregadora das bactérias, no século XVIII, não havia sido ainda colocado nenhum limite e, assim, não havia atividade humana, construtiva ou destrutiva, manifestação alguma de vida, a vicejar ou a fenecer, que não fosse acompanhada de fedor.

 

Süskind, Patrick. Das Parfum ­ Die Geschichte eines Mörders. Zürich: Diogenes, 1985, pp. 5-6.

Süskind, Patrick. O Perfume História de um assassino. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro: Record, 1986, pp. 7-8.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Adorno, Theodor W. Antologia. [Por: Flávio René Kothe]. São Paulo: Ática, 1985. 208 p. Tradução de textos antológicos. (Coleção Grandes Cientistas Sociais).

Benjamin, Walter. "Um lance de dados, de Mallarmé". [Por: Flávio Kothe; Haroldo de Campos]. In: Mallarmé, São Paulo: Perspectiva, 1974. (Un coup de dés).

Benjamin, Walter. Antologia. [Por: Flávio Kothe]. São Paulo: Ática, 1985. 256 p. Organização, seleção e prefácio de Flávio Kothe. Coordenação de Florestan Fernandes. (Coleção Grandes Cientistas Sociais).

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe].  O Estado de São Paulo, São Paulo, 25 maio 1973. Suplemento Literário. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe].  Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, Belo Horizonte, 10 nov 1973. Suplemento literário. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe]. Correio do Povo, Porto Alegre, 10 nov 1973. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe]. Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 15 dez 1973. Suplemento literário. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe]. Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 21 dez 1974. Suplemento literário. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. "Fuga da Morte". [Por: Flávio Kothe].  José, Revista de Arte e Literatura, Rio de Janeiro: Fontana, n. 3, 1976. (Todesfuge). Poema.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe]. Imprensa oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 29 maio 1976. Suplemento literário. Notas de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. "Um distante canto alemão". [Por: Flávio Kothe].  Correio Braziliense, Brasília, 21 nov 1976. Interpretação de Flávio Kothe. Poemas.

Celan, Paul. Poemas. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1977. 72 p.

Celan, Paul. "A poesia da solidão". [Por: Flávio Kothe]. O Estado de São Paulo, São Paulo, 27 abr 1980. Suplemento literário. (Einsamkeit). Ensaio de Flávio Kothe.

Kothe, Flávio. "Decenário de quem desistiu do cinqüentenário, sobre Celan". [Por: Flávio Kothe]. Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 17 maio 1980. Suplemento Literário. Notas de Flávio Kothe.

Celan, Paul. "O Meridiano". [Por: Flávio Kothe]. In: Polímica, São Paulo: Moraes, n. 2, 1980. (Der Meridian). Discurso.

Celan, Paul. "Stretto". [Por: Flávio Kothe]. In: Polímica, São Paulo: Moraes, n. 3, 1980. (Engführung). Comentário de Flávio Kothe.

Celan, Paul. Hermetismo e hermenêutica. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro e São Paulo: Tempo Brasileiro e Instituto Hans-Staden, 1985. 246 p. Organização, introdução, comentários de Flávio Kothe. (Coleção Tempoesia). Poemas.

Celan, Paul. "Quando a história expulsa a poesia". [Por: Flávio Kothe]. Zero Hora, Porto Alegre, 15 abr 1995. Caderno de Cultura 2, p. 8. Artigo de Flávio Kothe sobre os 25 anos da morte de Paul Celan.

Celan, Paul. [Por: Flávio Kothe]. Riovale Jornal, Santa Cruz do Sul, RS, 22 abr 1995. Caderno 2, p. 3. Poemas.

Fernandes, Florestan (Org.). A História dos Homens (Ideologia Alemã), de Marx e Engels. [Por: Flávio Kothe]. São Paulo: Ática, 1983. (Die deutsche Ideologie). Tradução dos tópicos 1, 2, 3 e da parte II; 1 da parte III; e 1, 2, 3, 4 e 5 da parte IV, (2ª edição, 1984).

Habermas, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984. 398 p. (Strukturwandel der Öffentlichkeit).

Kafka, Franz. "Relato a uma Academia". [Por: Flávio Kothe]. In: Polímica, São Paulo: Moraes, n. 3, 1980. (Ein Bericht für eine Akademie). Conto.

Kafka, Franz. Na galeria. [Por: Flávio Kothe]. São Paulo: Liberdade, 1989. 144 p. (Auf der Galerie). Prefácio, seleção de Flávio Kothe. História curta.

Kurz, Robert. "As luzes do mercado se apagam". [Por: Flávio Kothe]. In: Revista do Instituto de Estudos Avançados, USP, São Paulo, v. 7, n. 18, p. 7-41, maio-ago. 1993. (Die Lichter des Marktes verlöschen).

Mann, Heinrich. O anjo azul, ou, O fim de um tirano. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. 212 p. (Professor Unrat). Romance.

Martí, José. [Por: Flávio Kothe]. In: Revista Númen, São Paulo: Scortecci, n. 1, 1989. Interpretação por Flávio Kothe. Poemas.

Marx, Karl. O capital: Crítica da Economia Política. [Por: Flávio Kothe; Régis Barbosa]. São Paulo: Abril Cultural, 1983-1985. 5 v., 1700 p. (Das Kapital: Kritik der politischen Ökonomie). Revisão de Paulo Singer.

Nietzsche, Friedrich. Aforismos. [Por: Flávio Kothe]. In: Correiro Braziliense, Brasília, 19 nov 2000. Caderno Pensar. Tradução, acompanhando entrevista e reportagem sobre O cânone imperial.

Nietzsche, Friedrich. Fragmentos finais. [Por: Flávio Kothe]. Brasília: EdUnB, 2002. 240 p. Seleção, organização e prefácio de Flávio Kothe.

Nietzsche, Friedrich. Fragmentos do espólio (julho de 1882 a inverno de 1883/1884). [Por: Flávio Kothe]. Brasília: EdUnB, 2004. 401 p. (Nachgelassene Fragmente (1882-1884)). Seleção e prefácio de Flávio Kothe.

Rühmkorf, Peter. [Por: Flávio Kothe]. In: Revista Poesia sempre ano 2, Fundação Biblioteca Nacional, n. 4, p. 96 -07, 1994. Poemas.

Schumann, Robert. Myrthen Op. 25. [Por: Flávio Kothe]. In: DF-Letras ano VIII, Brasília: Câmara Legislativa do DF, n. 97-102, p.41, jul-dez. 2003. Canção.

Süskind, Patrick. O perfume: história de um assassino. [Por: Flávio Kothe]. Rio de Janeiro: Record, 1986. 262 p. (Das Parfüm: Die Geschichte eines Mörders). Romance.

Obra própria

Diversos artigos e trabalhos em jornais estudantis de Santa Cruz do Sul, RS, Brasil, como O Lábaro, O Estudante, Gazeta Estudantil, Gazeta do Sul, entre 1961 e 1964, boa parte sem registro de autoria.

Kothe, Flávio. "Da inveja". In: Boletim da ANE, Brasília: Associação Nacional de Escritores, n. 5, p. 12, maio 1966. Artigo.

Kothe, Flávio. "Encontros noturnos". Diário de Notícias, Porto Alegre, maio 1968. Conto.

Kothe, Flávio. Walter Benjamin. Discurso. São Paulo: EDUSP, FFLCH - USP, n. 3, 1972. Resenha.

Kothe, Flávio. Theodor W. Adorno. Discurso. São Paulo: EDUSP, FFLCH - USP, n. 4, 1973. Resenha.

Kothe, Flávio. A literatura comparada. Brasília: Correio Brasiliense, v. 1, p. 1-1, 22 maio 1975.

Kothe, Flávio. "O sonho como texto, o texto como sonho". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 44, 1975. Resenha sobre Freud.

Kothe, Flávio. "Vanguarda e Vã/Guarda". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, set. 1975. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Revista José, Rio de Janeiro, Fontana, n. 1, v. 1, p. 1-1, out. 1975. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A literatura comparada". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 27 dez 1975. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 45-46, abr-set. 1976. Resenha.

Kothe, Flávio. "Paul Celan em quatro tempos". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, set 1976. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 47, out-dez. 1976. Artigo.

Kothe, Flávio. Mestrado em Teoria da Literatura. Brasília: Correio Brasiliense, nov. 1976. Entrevista.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, nov 1976. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio.

Kothe, Flávio. Para ler Benjamin. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976. 128 p.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, jan. 1977. Suplemento literário. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Correio Braziliense,Brasília, jan.1977. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 50, jul-ago. 1977. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". In: Letras de Hoje, Porto Alegre: PUCRGS, 1977. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "Estranho estranhamento". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte,  ago. 1977. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio sobre Chklóvski.

Kothe, Flávio. "O formalismo como sistema". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, ago 1977. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio sobre Tynianov.

Kothe, Flávio. "Contra o formalismo". O Estado de São Paulo, São Paulo, out. 1977. Ensaio sobre Medvedev.

Kothe, Flávio. "Os novos caminhos da Teoria Literária". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, out. 1977. Suplemento Literário. Entrevista.

Kothe, Flávio. "A não-circularidade do Círculo de Bakhtine". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 51, out-nov. 1977. Ensaio.

Kothe, Flávio. Benjamin e Adorno: confrontos. São Paulo: Ática, 1978. 256 p.

Kothe, Flávio. Drei Fragmente zu einem Dialog über Literatur. In: DAAD-Forum, Beiträge zu den deutsch-brasilianischen Beziehungen. Bonn: DAAD, n. 10, 1978. Relato.

Kothe, Flávio. "Impotentes epigramas antropofágicos". Revista Escrita, São Paulo: Escrita, 1978. Epigramas.

Kothe, Flávio. "Gerd Bornheim. Dialética, teoria e práxis". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 56, jan-mar. 1979. Comentário.

Kothe, Flávio. "A cassação do intelecto brasileiro". Correio do Povo, Porto Alegre, Caldas Júnior, v. 1, p. 1-1, abr 1979. Correspondência do Prof. Ângelo Ricci, homenagem póstuma.

Kothe, Flávio. "No império da literatura trivial". Correio do Povo, Porto Alegre, Caldas Junior, v. 1, p. 1-1, abr 1979. Resenha de A cruz de sangue, de Emi Bulhões da Fonseca.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". Revista Reflexão, Campinas: PUCCAMP, n. 15, set-dez. 1979. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 59, out-dez. 1979. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Narrativa trivial: estranhamento e formalismo". In: Letras de Hoje, Porto Alegre: PUCRGS, n. 39, mar. 1980. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A crítica literária e os sistemas intersemióticos".Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 60, jan-mar. 1980. Depoimento.

Kothe, Flávio. "Fantasias de um interiorano que chegou à metrópole". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 22 mar. 1980. Resenha de Operação silêncio, de Márcio Souza.

Kothe, Flávio. "Graciliano, segundo Clara Ramos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 5 abr 1980. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos.

Kothe, Flávio. "Graciliano Ramos: o escritor e o homem". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 6 abr 1980. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos.

Kothe, Flávio. "Mais caldo de galinha, com uma nota de esperança". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 abr 1980. Resenha de Fonte das pedras, de Cid Seixas.

Kothe, Flávio. "O livro como cadáver embalsamado". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 abr 1980. Resenha de Antilogia, de Sebastião Uchoa Leite.

Kothe, Flávio. "Pedras e seixos na fonte". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 27 abr 1980. Resenha de Fonte das pedras, de Cid Seixas.

Kothe, Flávio. "Do figurativo ao abstrato". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 61, abr-jun. 1980. Ensaio sobre Kandinski.

Kothe, Flávio. "Poesia à milanesa". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, abr. 1980. Resenha de Poesia e prosa, de Dante Milano.

Kothe, Flávio. "Iluminações entre passado e presente". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 4 mai. 1980. Crítica.

Kothe, Flávio. "Celan e Cabral lembrado num bom momento". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 17 maio 1980. Resenha de A poética do silêncio, de Modesto Carone.

Kothe, Flávio. Resenha de Que país é este?, de Affonso Romano de Sant'Anna. Revista Encontros com a Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, n. 27, 1980.

Kothe, Flávio. Resenha de A casa de vidro, de Ivan Ângelo. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 61, abr-jun. 1980.

Kothe, Flávio. "Um livro premiado pela Academia: sorrisos irônicos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 3 maio 1980. Resenha de Os brabos, de Cyro de Mattos.

Kothe, Flávio. "Usando a linguagem para poder contestá-la". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 5 jul 1980. Resenha de Fogo cruzado, de Paulo Colina.

Kothe, Flávio. "Histórias escritas como se fossem um concerto íntimo". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 jul 1980. Resenha de A solidão dos outros, de Vera Brant.

Kothe, Flávio. "Versos, para poucas vítimas". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 9 ago 1980. Resenha de Os três movimentos da sonata, de Antônio Brasileiro.

Kothe, Flávio. "Versos, nem noturnos, nem soturnos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 6 set 1980. Resenha de Noite contra noite, de Telmo Padilha.

Kothe, Flávio. Resenha de O cobrador, de Rubem Fonseca. Revista Vozes ano 74, Petrópolis, v. LXXIV, n. 7, set 1980.

Kothe, Flávio. "A literatura trivial ou: uma fotonovela sem fotos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 27 set 1980. Resenha de A cruz de sangue, de Emi Bulhões da Fonseca.

Kothe, Flávio. "O cotidiano escrito para leitura dinâmica". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 11 out 1980. Resenha de A sombra e o rio, de Ruy Espinheira.

Kothe, Flávio."Dyonélio:  interessante, mas não um clássico". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 6 dez 1980. Resenha de Endiabrados, de Dyonélio Machado.

Kothe, Flávio. Literatura e sistemas intersemiótios. São Paulo: Cortez, 1981. 250 p.

Kothe, Flávio. Resenha de Semiótica russa, de Bóris Schnaiderman. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 64, jan-mar. 1981.

Kothe, Flávio. Resenha de Nas profundas do inferno, de Arthur Poerner. Jornal da Tarde, São Paulo, fev 1981.

Kothe, Flávio. "Platão e a matriz ideológica do pensamento ocidental". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 64, jan-mar. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Trivialidade, engajamento, historiografia". Revista Escrita ano VI, São Paulo, n. 31, jan-fev. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A marca de João Cabral, apesar dos riscos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 7 mar. 1981. Resenha de A escola das facas, de João Cabral de Mello Neto.

Kothe, Flávio. "Scliar, brincando com a metamorfose". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 4 abr 1981. Resenha de O centauro no jardim, de Moacyr Scliar.

Kothe, Flávio. "O mundo de Lima Barreto, ajudando a sonhar com o futuro?". Jornal da Tarde, São Paulo, 6 jun 1981. Resenha de Um mulato no reino de Jambon, de Maria Zilda Cury.

Kothe, Flávio. "Novos rumos dos estudos literários da PUCCAMP". Correio Popular, Campinas, 14 jun 1981. Entrevista.

Kothe, Flávio. "No país onde não se lê, um livro para fazer pensar". Jornal da Tarde, São Paulo, 4 jul 1981, v. 1, p. 1-1. Resenha de O idiota e os espírito objetivo, de Gerd Bornheim.

Kothe, Flávio. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos. Letras de Hoje ano 14, Porto Alegre: PUCRGS, n. 45, set 1981.

Kothe, Flávio. Resenha de Poranduba, de Fernando Batinga. Letras de Hoje ano 14, Porto Alegre: PUCRGS, n. 45, set 1981.

Kothe, Flávio. "Paródia & Cia". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 62, jul-set. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A dialética em Pascal". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 67, set-dez. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Camões, ainda um clássico?". Revista Letras ano I, Campinas: PUCCAMP n. 2, 1982. Ensaio.

Kothe, Flávio. Gazeta do Sul, Santa Cruz do Sul, RS, 16 jan 1982. Entrevista.

Kothe, Flávio. O alto-falante, Santa Cruz do Sul, RS, jan 1982. Entrevista.

Kothe, Flávio. "O percurso do herói". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, 1982. Artigo.

Kothe, Flávio. "O percurso do herói". Revista Letras ano I, Campinas: PUCCAMP, n. 1, 1982. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Os fantasmas da classe média neste romance de Scliar". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 27 nov 1982. Resenha.

Kothe, Flávio. "Platão e a matriz ideológica do pensamento ocidental". Revista Veritas, Porto Alegre: PUCRGS, n. 107, 1982. Artigo.

Kothe, Flávio. "Testamento". In: Colcultura, Bogotá: Instituto Colombiano de Cultura, n. 37-38.

1982. Poema.

Kothe, Flávio. A questão da tradução. São Paulo: Abril Cultural, 1983, v. I, tomo 1. Ensaio, posfácio a O capital (Crítica da Economia Política), de Karl Marx.

Kothe, Flávio. "Wachwechsel beim Hans-Staden-Institut". In: Deutsche Zeitung, São Paulo, 27 ago 1983, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "In Memoriam Lígia Averbruck". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, n. 24, dez 1983. Artigo.

Kothe, Flávio. "O caso Kant". In: Ensaios de Semiótica, Belo Horizonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, n. 8, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Os gêneros literários". In: Revista Letras ano II, Campinas: PUCCAMP, n. 1, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. Pássaro de papel. São Paulo: Edição do Autor, 1983. 62 p. Poemas.

Kothe, Flávio. Prefácio de A textura obra/realidade, de Amálio Pinheiro. São Paulo: Cortez, 1983.

Kothe, Flávio; Barbosa, Régis; Singer, Paulo. Prefácio de O capital (Crítica da Economia Política), de Karl Marx. São Paulo: Abril Cultural, 1983, v. I, tomo 1.

Kothe, Flávio. "Sobre alguns pressupostos de Peirce". In: Melo, José Marques de. Teoria e pesquisa em comunicação. São Paulo: Cortez, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Relações teuto-brasileiras". In: Deutsche Zeitung, São Paulo, 17 mar 1984. Entrevista.

Kothe, Flávio. "Chega de choradeira". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores,

n. 29, 1984. Poema.

Kothe, Flávio. "Cogitações contemporâneas". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, n. 25, abr-maio 1984. Artigo.

 

Kothe, Flávio. "Da inveja". In: Boletim da ANE, Brasília: Associação Nacional de Escritores, n. 5, p. 12, maio 1966. Artigo.

Kothe, Flávio. "Encontros noturnos". Diário de Notícias, Porto Alegre, maio 1968. Conto.

Kothe, Flávio. Walter Benjamin. Discurso. São Paulo: EDUSP, FFLCH - USP, n. 3, 1972. Resenha.

Kothe, Flávio. Theodor W. Adorno. Discurso. São Paulo: EDUSP, FFLCH - USP, n. 4, 1973. Resenha.

Kothe, Flávio. A literatura comparada. Brasília: Correio Brasiliense, v. 1, p. 1-1, 22 maio 1975.

Kothe, Flávio. "O sonho como texto, o texto como sonho". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 44, 1975. Resenha sobre Freud.

Kothe, Flávio. "Vanguarda e Vã/Guarda". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, set. 1975. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Revista José, Rio de Janeiro, Fontana, n. 1, v. 1, p. 1-1, out. 1975. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A literatura comparada". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 27 dez 1975. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 45-46, abr-set. 1976. Resenha.

Kothe, Flávio. "Paul Celan em quatro tempos". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, set 1976. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 47, out-dez. 1976. Artigo.

Kothe, Flávio. Mestrado em Teoria da Literatura. Brasília: Correio Brasiliense, nov. 1976. Entrevista.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, nov 1976. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio.

Kothe, Flávio. Para ler Benjamin. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976. 128 p.

Kothe, Flávio. "Historiografia e historicidade literária". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, jan. 1977. Suplemento literário. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Correio Braziliense,Brasília, jan.1977. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 50, jul-ago. 1977. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". In: Letras de Hoje, Porto Alegre: PUCRGS, 1977. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "Estranho estranhamento". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte,  ago. 1977. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio sobre Chklóvski.

Kothe, Flávio. "O formalismo como sistema". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, ago 1977. Suplemento literário, v. 1, p. 1-1. Ensaio sobre Tynianov.

Kothe, Flávio. "Contra o formalismo". O Estado de São Paulo, São Paulo, out. 1977. Ensaio sobre Medvedev.

Kothe, Flávio. "Os novos caminhos da Teoria Literária". Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, out. 1977. Suplemento Literário. Entrevista.

Kothe, Flávio. "A não-circularidade do Círculo de Bakhtine". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 51, out-nov. 1977. Ensaio.

Kothe, Flávio. Benjamin e Adorno: confrontos. São Paulo: Ática, 1978. 256 p.

Kothe, Flávio. Drei Fragmente zu einem Dialog über Literatur. In: DAAD-Forum, Beiträge zu den deutsch-brasilianischen Beziehungen. Bonn: DAAD, n. 10, 1978. Relato.

Kothe, Flávio. "Impotentes epigramas antropofágicos". Revista Escrita, São Paulo: Escrita, 1978. Epigramas.

Kothe, Flávio. "Gerd Bornheim. Dialética, teoria e práxis". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 56, jan-mar. 1979. Comentário.

Kothe, Flávio. "A cassação do intelecto brasileiro". Correio do Povo, Porto Alegre, Caldas Júnior, v. 1, p. 1-1, abr 1979. Correspondência do Prof. Ângelo Ricci, homenagem póstuma.

Kothe, Flávio. "No império da literatura trivial". Correio do Povo, Porto Alegre, Caldas Junior, v. 1, p. 1-1, abr 1979. Resenha de A cruz de sangue, de Emi Bulhões da Fonseca.

Kothe, Flávio. "Caminhos e descaminhos da crítica". Revista Reflexão, Campinas: PUCCAMP, n. 15, set-dez. 1979. Ensaio sobre Heidegger.

Kothe, Flávio. "A obra literária como ruína alegórica". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 59, out-dez. 1979. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Narrativa trivial: estranhamento e formalismo". In: Letras de Hoje, Porto Alegre: PUCRGS, n. 39, mar. 1980. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A crítica literária e os sistemas intersemióticos".Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 60, jan-mar. 1980. Depoimento.

Kothe, Flávio. "Fantasias de um interiorano que chegou à metrópole". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 22 mar. 1980. Resenha de Operação silêncio, de Márcio Souza.

Kothe, Flávio. "Graciliano, segundo Clara Ramos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 5 abr 1980. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos.

Kothe, Flávio. "Graciliano Ramos: o escritor e o homem". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 6 abr 1980. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos.

Kothe, Flávio. "Mais caldo de galinha, com uma nota de esperança". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 abr 1980. Resenha de Fonte das pedras, de Cid Seixas.

Kothe, Flávio. "O livro como cadáver embalsamado". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 abr 1980. Resenha de Antilogia, de Sebastião Uchoa Leite.

Kothe, Flávio. "Pedras e seixos na fonte". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 27 abr 1980. Resenha de Fonte das pedras, de Cid Seixas.

Kothe, Flávio. "Do figurativo ao abstrato". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 61, abr-jun. 1980. Ensaio sobre Kandinski.

Kothe, Flávio. "Poesia à milanesa". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, abr. 1980. Resenha de Poesia e prosa, de Dante Milano.

Kothe, Flávio. "Iluminações entre passado e presente". Jornal de Brasília, Brasília, v. 1, p. 1-1, 4 mai. 1980. Crítica.

Kothe, Flávio. "Celan e Cabral lembrado num bom momento". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 17 maio 1980. Resenha de A poética do silêncio, de Modesto Carone.

Kothe, Flávio. Resenha de Que país é este?, de Affonso Romano de Sant'Anna. Revista Encontros com a Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, n. 27, 1980.

Kothe, Flávio. Resenha de A casa de vidro, de Ivan Ângelo. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 61, abr-jun. 1980.

Kothe, Flávio. "Um livro premiado pela Academia: sorrisos irônicos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 3 maio 1980. Resenha de Os brabos, de Cyro de Mattos.

Kothe, Flávio. "Usando a linguagem para poder contestá-la". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 5 jul 1980. Resenha de Fogo cruzado, de Paulo Colina.

Kothe, Flávio. "Histórias escritas como se fossem um concerto íntimo". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 26 jul 1980. Resenha de A solidão dos outros, de Vera Brant.

Kothe, Flávio. "Versos, para poucas vítimas". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 9 ago 1980. Resenha de Os três movimentos da sonata, de Antônio Brasileiro.

Kothe, Flávio. "Versos, nem noturnos, nem soturnos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 6 set 1980. Resenha de Noite contra noite, de Telmo Padilha.

Kothe, Flávio. Resenha de O cobrador, de Rubem Fonseca. Revista Vozes ano 74, Petrópolis, v. LXXIV, n. 7, set 1980.

Kothe, Flávio. "A literatura trivial ou: uma fotonovela sem fotos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 27 set 1980. Resenha de A cruz de sangue, de Emi Bulhões da Fonseca.

Kothe, Flávio. "O cotidiano escrito para leitura dinâmica". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 11 out 1980. Resenha de A sombra e o rio, de Ruy Espinheira.

Kothe, Flávio."Dyonélio:  interessante, mas não um clássico". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 6 dez 1980. Resenha de Endiabrados, de Dyonélio Machado.

Kothe, Flávio. Literatura e sistemas intersemiótios. São Paulo: Cortez, 1981. 250 p.

Kothe, Flávio. Resenha de Semiótica russa, de Bóris Schnaiderman. Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 64, jan-mar. 1981.

Kothe, Flávio. Resenha de Nas profundas do inferno, de Arthur Poerner. Jornal da Tarde, São Paulo, fev 1981.

Kothe, Flávio. "Platão e a matriz ideológica do pensamento ocidental". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 64, jan-mar. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Trivialidade, engajamento, historiografia". Revista Escrita ano VI, São Paulo, n. 31, jan-fev. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A marca de João Cabral, apesar dos riscos". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 7 mar. 1981. Resenha de A escola das facas, de João Cabral de Mello Neto.

Kothe, Flávio. "Scliar, brincando com a metamorfose". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 4 abr 1981. Resenha de O centauro no jardim, de Moacyr Scliar.

Kothe, Flávio. "O mundo de Lima Barreto, ajudando a sonhar com o futuro?". Jornal da Tarde, São Paulo, 6 jun 1981. Resenha de Um mulato no reino de Jambon, de Maria Zilda Cury.

Kothe, Flávio. "Novos rumos dos estudos literários da PUCCAMP". Correio Popular, Campinas, 14 jun 1981. Entrevista.

Kothe, Flávio. "No país onde não se lê, um livro para fazer pensar". Jornal da Tarde, São Paulo, 4 jul 1981, v. 1, p. 1-1. Resenha de O idiota e os espírito objetivo, de Gerd Bornheim.

Kothe, Flávio. Resenha de Mestre Graciliano: confirmação humana de uma obra, de Clara Ramos. Letras de Hoje ano 14, Porto Alegre: PUCRGS, n. 45, set 1981.

Kothe, Flávio. Resenha de Poranduba, de Fernando Batinga. Letras de Hoje ano 14, Porto Alegre: PUCRGS, n. 45, set 1981.

Kothe, Flávio. "Paródia & Cia". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 62, jul-set. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "A dialética em Pascal". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 67, set-dez. 1981. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Camões, ainda um clássico?". Revista Letras ano I, Campinas: PUCCAMP n. 2, 1982. Ensaio.

Kothe, Flávio. Gazeta do Sul, Santa Cruz do Sul, RS, 16 jan 1982. Entrevista.

Kothe, Flávio. O alto-falante, Santa Cruz do Sul, RS, jan 1982. Entrevista.

Kothe, Flávio. "O percurso do herói". Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, 1982. Artigo.

Kothe, Flávio. "O percurso do herói". Revista Letras ano I, Campinas: PUCCAMP, n. 1, 1982. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Os fantasmas da classe média neste romance de Scliar". Jornal da Tarde, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 27 nov 1982. Resenha.

Kothe, Flávio. "Platão e a matriz ideológica do pensamento ocidental". Revista Veritas, Porto Alegre: PUCRGS, n. 107, 1982. Artigo.

Kothe, Flávio. "Testamento". In: Colcultura, Bogotá: Instituto Colombiano de Cultura, n. 37-38.

1982. Poema.

Kothe, Flávio. A questão da tradução. São Paulo: Abril Cultural, 1983, v. I, tomo 1. Ensaio, posfácio a O capital (Crítica da Economia Política), de Karl Marx.

Kothe, Flávio. "Wachwechsel beim Hans-Staden-Institut". In: Deutsche Zeitung, São Paulo, 27 ago 1983, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "In Memoriam Lígia Averbruck". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, n. 24, dez 1983. Artigo.

Kothe, Flávio. "O caso Kant". In: Ensaios de Semiótica, Belo Horizonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, n. 8, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Os gêneros literários". In: Revista Letras ano II, Campinas: PUCCAMP, n. 1, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. Pássaro de papel. São Paulo: Edição do Autor, 1983. 62 p. Poemas.

Kothe, Flávio. Prefácio de A textura obra/realidade, de Amálio Pinheiro. São Paulo: Cortez, 1983.

Kothe, Flávio; Barbosa, Régis; Singer, Paulo. Prefácio de O capital (Crítica da Economia Política), de Karl Marx. São Paulo: Abril Cultural, 1983, v. I, tomo 1.

Kothe, Flávio. "Sobre alguns pressupostos de Peirce". In: Melo, José Marques de. Teoria e pesquisa em comunicação. São Paulo: Cortez, 1983. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Relações teuto-brasileiras". In: Deutsche Zeitung, São Paulo, 17 mar 1984. Entrevista.

Kothe, Flávio. "Chega de choradeira". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores,

n. 29, 1984. Poema.

Kothe, Flávio. "Cogitações contemporâneas". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, n. 25, abr-maio 1984. Artigo.

 

 

Kothe, Flávio. "Jahresbericht des Hans-Staden-Instituts". Staden Jahrbuch, São Paulo: Instituto Hans-Staden, n. 32, 1984. Relatório.

Kothe, Flávio. "Premissas e premiações"Imprensa Oficial - Minas Gerais, Belo Horizonte, 5 maio 1984. Suplemento literário, n. 918. Artigo.

Kothe, Flávio. "Abriss des Hans-Stadens.160 Jahre deutsche Einwanderung in Brasilien". Deutsche Zeitung, São Paulo, 21 jul 1984. Suplemento especial, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Arbeitsphilosophie des Hans-Staden-Instituts".Brasil-Post, São Paulo, v. 1, p. 1-1, 21 jul 1984. Artigo.

Kothe, Flávio. "Urteile und Vorurteile über die Deutschen in Brasilien". Deutsche Zeitung, São Paulo, 21 jul 1984, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Rede zur Feier der 160 Jahre der deutschen Einwanderung nach Brasilien". Staden Jahrbuch, São Paulo: Instituto Hans-Staden, n. 32, 1984. Artigo.

Kothe, Flávio. "Die 25. Juli Gedenkfeier in São Paulo". Deutsche Zeitung, São Paulo, 11 ago 1984. Discurso solene sobre os 160 anos da imigração alemã no Brasil.

Kothe, Flávio. A alegoria. São Paulo: Ática, 1985. 96 p.

Kothe, Flávio. "Cultura brasileira e imigração alemã". Revista Pau Brasil, São Paulo: Departamento de Águas do Estado de São Paulo, n. 7, 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. Idéias velhas, palavras novas. Leia - Jornal de Crítica ano VIII, n. 78, abr 1985. Resenha de Crítica, uma ciência da literatura, de W. Santos.

Kothe, Flávio. "Umbigo retrógado da vanguarda". Folha de São Paulo, São Paulo, 19 maio 1985. Folhetim, n. 434. Artigo.

Kothe, Flávio. "Balanço do bagaço e do balaço". Leia - Jornal de Crítica ano VIII, n. 80, jun 1985. Resenha de Vanguarda, história e ideologia, de F. Lucas.

Kothe, Flávio. "Curriculum mortis". Alguma poesia ano II, Rio de Janeiro, n. 2, jul.-set. 1985. Poema.

Kothe, Flávio. "Tradutor responde à crítica". Folha de São Paulo, São Paulo, 29 ago. 1985. Folha Ilustrada, v. 1, p. 1-1.

Kothe, Flávio. "A duvidosa confiabilidade dos símbolos". Leia - Jornal de Crítica ano VIII, n. 84, out. 1985. Resenha de Eu falo dos que não falam, de Hans Magnus Enzensberger.

Kothe, Flávio. "Benjamin e Proust: aura e alegoria". O Estado de São Paulo, São Paulo, 20 out. 1985. Suplemento Cultural ano V. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Herói". São Paulo: Ática, 1985. 96 p. Crítica literária.

Kothe, Flávio. "Onde o livro é bem de consumo popular". Leia -Jornal de Crítica ano VIII, n. 85, nov 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. "Os gêneros literários". Anais do VI Congresso Brasileiro de Teoria e Crítica Literária, Campina Grande: Universidade Federal da Paraíba, 1985. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Pontos para interrogação". O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, n. 38, nov. 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. Prefácio de O arco vermelho, de Celso de Alencar. São Paulo: Scortecci, 1985.

Kothe, Flávio. "Sobre a tradução de O capital". Revista de Tradução, São Paulo: Álamo, n. 6, 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. "Sobre a tradução de O capital". Revista Novos Rumos ano I, São Paulo: Novos Rumos, n. 1, 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. "Walter Benjamin, resposta a Michael Löwy". Leia -Jornal de Crítica ano VIII, n. 86, dez 1985. Artigo.

Kothe, Flávio. "Kafka e os trabalhadores". Voz da Unidade, São Paulo, v. 1, n. 292, p. 1-1, 4 abr 1986. Resenha de Amtliche Schriften, de Franz Kafka.

Kothe, Flávio. "Estrutura favorece triagem ideológica". Voz da Unidade, São Paulo, n. 297, 9 mai. 1986. Entrevista.

Kothe, Flávio. "Virgindade dá câncer?" O Estado de São Paulo, São Paulo, 26 jun. 1986. Caderno 2, v. 1, p. 1-1. Resenha.

Kothe, Flávio. "Lênin e a modernidade". Voz da Unidade, São Paulo, n. 305, 4 jul. 1986. Artigo.

Kothe, Flávio. "Relato de uma viagem à Alemanha Democrática". Revista Pau Brasil, São Paulo: Departamento de Águas do Estado de São Paulo, n. 10, 1986. Artigo.

Kothe, Flávio. Vanguarda e comunismo. Voz da Unidade, São Paulo, n. 315, 19 set. 1986. Artigo.

Kothe, Flávio. "Concretismo rima com fascismo". Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 25 jan 1987. Caderno B, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Contra a caricatura da crítica". O Popular, Goiânia, 30 jan. 1987. Caderno 2, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "A lógica do ilógico". Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 31 jan 1987. Caderno B, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Exílio intelectual". Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 mar 1987. Caderno B, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Cabeças trocadas". O Popular, Goiânia, 11 abr. 1987. Caderno 2, v. 1, p. 1-1. Resenha de Cabeças trocadas, de Thomas Mann.

Kothe, Flávio. "Na Índia deu exótico na cabeça". O Estado de São Paulo, São Paulo, 12 abr. 1987. Caderno 2, v. 1, p. 1-1. Resenha de Cabeças trocadas, de Thomas Mann.

Kothe, Flávio. O palhaço empalhado. São Paulo: Scortecci e Roswitha Kempf, 1987. 104 p. Poemas.

Kothe, Flávio. "Tradução como dependência e como emancipação". In: Anais do 1º e do 2º Simpósio de Literatura Comparada, Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1987. Comunicação.

Kothe, Flávio. "Tradução como dependência e como emancipação". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, 1987. Estudo.

Kothe, Flávio. Der Fall Lateinamerika. In: Weimarer Beiträge, Berlim: Aufbau Verlag, n. 8, 1989. Artigo.

Kothe, Flávio. Rezension zu Schwarze Poesie - Poesia Negra, von Moema Augel. In: Kritikon Litterarum 16, 1989. Poema.

Kothe, Flávio. A Proclamação da República e a literatura. Rostock: Instituto Latino-Americano da Universidade de Rostock, 1990. Estudo, e revisão de Da Monarquia escravocrata à República paulista.

Kothe, Flávio. "João da Ladeira". In: Beiheft I zur Brasilianischen Literatur, Universidade de Rostock, Lehr- und Arbeitshefte zur Lusitanistik/Hispanistik, Rostock, v. 1, 54 p., 1990. Poemas.

Kothe, Flávio. "Memorial do medo". In: Beiheft II zur Brasilianischen Literatur, Rostock, Universidade de Rostock, Lehr- und Arbeitshefte zur Lusitanistik/Hispanistik, v. 1, 64 p., 1990. Poemas.

Kothe, Flávio. "Problemas e tarefas da produção literária brasileira". In: Wissenschaftliche Zeitschrift, Berlim: Universidade Humboldt, n. 5, 1990. Ensaio.

Kothe, Flávio. "Urheberrechte in Brasilien". In: Weimarer Beiträge. Berlim e Weimar: Aufbau, n. 12, 1990. Artigo.

Kothe, Flávio. Wir - aus der Sicht eines Brasilianers. Rostock: Bürgerrat, v. 1, p. 1-1, 20 abr. 1990. Artigo.

Kothe, Flávio. "Die Memoiren Zélia Gattais". In: Reflexionen, Rostock: Instituto Latino-Americano da Universidade Rostock, n. 2, 1991. Artigo.

Kothe, Flávio. "O concretismo brasileiro". In: Reflexionen, Rostock: Instituto Latino-Americano da Universidade de Rostock, n. 3, 1991. 120 p. Ensaio.

Kothe, Flávio. O retorno de Hans Staden. Rostock: Edição do Autor, 1991. 115 p. Poemas.

Kothe, Flávio. "Vergleichende Literaturwissenschaft und die Literatur der sogenannten Entwicklungsländer. Zu den Beziehungen zwischen Europa und Lateinamerika". In: Mitteilungen, Deutsche Gesellschaft für Allgemeine und Vergleichende Literaturwissenschaft, Gießen, 1991. Artigo.

Kothe, Flávio. "A Carta de Caminha". In: Thiemer-Sachse, Ursula; Pade, Werner; Strauch, Wolfhard (Eds.). América Latina en el pasado, presente y futuro. 1492-1992. Rostock: Instituto Latino-Americano da Universidade de Rostock, tomo I, p. 46-59, 1992. Artigo.

Kothe, Flávio. Clave Minguante. Rostock: Edição do autor, 1992. 100 p. Poemas.

Kothe, Flávio. "São João Batista de Santa Cruz e Grossßmutter". In: Gazeta do Sul, Santa Cruz do Sul, 11 set 1992. P. 1-1. Poemas.

Kothe, Flávio. "As metamorfoses de Lucie". In: Revista Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 114-115, p. 171-204, 1993. Artigo.

Kothe, Flávio. "Graciliano e a antagonista silenciada". In: Cadernos Porto & Vírgula, Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, n. 3, p. 20-26, 1993. Artigo sobre Graciliano Ramos.

Kothe, Flávio. "Heine, Nerval, Castro Alves: O negreiro". In: Iberoamericana (Lateinamerika, Spanien, Portugal), Berlim: Ibero-Amerikanisches Institut, Nr. 49, 17. Jahrgang, p. 42-63, 1993. Artigo.

Kothe, Flávio. "Mitteilungen". In: ADLAF-Info, Eichstätt: Zentralinstitut der Katholischen Universität, n. 2, 1993. Artigo.

Kothe, Flávio. "O abolicionismo literário: O megreiro". In: Textos de História Revista do Pós-Graduação em História, Brasília: Universidade de Brasília, v. 1, n. 2, 1993. Ensaio.

Kothe, Flávio. "As mídias e o videogame". In: Gazeta do Sul, Santa Cruz do Sul, 11 fev. 1993, v. 1, p. 9-10.

Kothe, Flávio. "Uma esfinge honesta demais". In: Porto & Vírgula ano II, Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, n. 12, p. 28, fev.-mar. 1993. Artigo.

Kothe, Flávio. "A geração videogame". In: Porto & Vírgula ano III, Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, n. 15, p. 17-19, dez. 1993. Artigo.

Kothe, Flávio. "Versão do verso: 'Sprachgitter', de Paul Celan". In: Organon, Porto Alegre: Instituto de Letras, UFRGS, v. 7, n. 20, p. 33-46, 1993. Ensaio.

Kothe, Flávio. A narrativa trivial. Brasília: EdUnB, 1994. 250 p.

Kothe, Flávio. "A narrativa trivial". In: Correio do Livro, Brasília: EdUnB, p. 12, nov-dez 1994. Artigo.

Kothe, Flávio. "Apresentação". In: Revista Cerrados, Brasília: EdUnB, n. 3, p. 3-7, 1994. Comentário.

Kothe, Flávio. "O mito da caverna". In: Revista Cerrados, Brasília: EdUnB, n. 3, p. 61-78, 1994. Comentário.

Kothe, Flávio. Quarteto de Rostock. São Paulo: Scortecci, 1994. 121 p. Poema.

Kothe, Flávio. "Surrealidade sem surrealismo". In: Organon, Porto Alegre: Instituto de Letras, UFRGS, v. 8, n. 22, p. 145-156, 1994 (publicado em 1996). Ensaio.

Kothe, Flávio. A deusa. Concurso Poema-cartaz: Poesia no ônibus, promoção da Secretaria de Cultura do GDF, 1995. Poema.

Kothe, Flávio. "Cinco poemas". In: Antologia poética Caliandra - poesia em Brasília, Brasília: André Quicé, p. 92-97, 1995.

Kothe, Flávio. "Santa Cruz do Sul". Riovale Jornal, Santa Cruz do Sul, RS, 22 abr 1995. Caderno 2, v. 1, p. 3-3. Poema.

Kothe, Flávio. "Paul Celan: um grito contra o holocausto". Riovale Jornal, Santa Cruz do Sul, RS, 6 maio 1995. Caderno 2, p. 4-5. Entrevista.

Kothe, Flávio. "Quando a história expulsa a poesia". Garatuja, Bento Gonçalves, n. 38, p. 10, maio 1995. Artigo.

Kothe, Flávio. "A ideologia se disfarça na pele da estética". Zero Hora, Porto Alegre, 10 jun 1995. Caderno de Cultura, v. 1, p.1-1. Entrevista.

Kothe, Flávio. "Na busca dos antepassados". Riovale Jornal, Santa Cruz do Sul, v. 1, p. 8, 10 jun 1995. Artigo.

Kothe, Flávio. "Florestan Fernandes (1920-1995)". In: O Escritor, São Paulo: União Brasileira de Escritores, UBE-SP, ago 1995. p. 12. Artigo.

Kothe, Flávio. "Em busca das origens - peregrinação a Klopschen (Parte I, II e III)".  Riovale Jornal, Santa Cruz do Sul, 11, 18 e 25 nov 1995. Caderno 2.

Kothe, Flávio. "Chapeuzim vermelhim". In: Literatura, Revista do escritor brasileiro ano IV, Brasília: Códice, n. 9, p. 71, dez 1995. Artigo.

Kothe, Flávio. "Versão do verso: Sprachgitter". Revista Humanidades, Brasília: EdUnB, v. 10, n. 2, p. 212-221, 1995. Ensaio.

Kothe, Flávio; Souza, Aglaia (Org.). "Do exílio brasiliense". In: Cronistas de Brasília, Brasília: Thesaurus, 2 v., p. 70-82, 1996. Crônica.

Kothe, Flávio. "Arte e fetiche". In: Pensaminto ano II, Cataguases, n. 9, p. 6-7, mai-jun. 1996. Artigo.

Kothe, Flávio. "A América fora da História e das ideias". [Por: Bernardo Joffilly]. São Paulo: Companhia das Letras. In: Zero Hora, Porto Alegre, 26 out 1996. Caderno de Cultura, p. 3. Resenha de O Novo Mundo - História de uma Polêmica, de Antonello Gerbi.

Kothe, Flávio. "'O chip a serviço da literatura', por Rubens Amador". Revista Tema ano XXI, n. 129, p. 48-49, set-out 1996. Ensaio.

Kothe, Flávio."Escola deve respeitar diversidade". Gazeta do Sul, 2 e 3 nov 1996. Suplemento de Cultura, p. 8. Reportagem.

Kothe, Flávio. "Teuto-gaúchos: a irredutível diferença". In: Fischer, Luís A. (Coord.). Nós, os teuto-gaúchos. Porto Alegre: UFRGS, p. 205-215, 1996. Artigo com poemas.

Kothe, Flávio; Albuquerque, Aníbal (Org.). "A formiga e a bota e Da esperança". In: Antologia poética Alba, Varginha: Alba, 1997, p. 47-48. Poemas.

Kothe, Flávio. O Cânone colonial. Brasília: EdUnB, 1997. 416 p. Critica.

Kothe, Flávio. "Os missionários inconscientes do cânone". Zero Hora, Porto Alegre, 4 jan. 1997. Caderno de Cultura, p. 4-5. Artigo.

Kothe, Flávio. "O cânone colonial".  Zero Hora, Porto Alegre, 22 mar 1997. Caderno de Cultura, p. 3. Artigo.

Kothe, Flávio. "A matriz de O navio negreiro está na Europa"Zero Hora, Porto Alegre, 15 nov. 1997. Caderno de Cultura, p. 4-5.

Kothe, Flávio. D. J. Oliveira - o pintor e o homem. Goiânia: Fundação Jaime Câmara, nov 1997. Apresentação no catálogo para a exposição de D. J. Oliveira.

Kothe, Flávio. Pinturas e repinturas, catálogo de Enio Squeff. Município Centro de Havana: Casa de Cultura Joselito Fernandez, nov 1997. Artigo.

Kothe, Flávio. "Arte e fetiche". In: DF-Letras ano V, Brasília: Câmara Legislativa do DF, n. 57/58, p. 46-47, 1998. Artigo.

Kothe, Flávio. "D. J. Oliveira". In: A cultura das cidades ano 2, Brasília: André Quicé Editor, n. 6, p. 34-35, verão 1998. Artigo e poema.

Kothe, Flávio. "Dos critérios da crítica". In: DF-Letras ano V, Brasília: Câmara Legislativa do DF, n. 51/53, p. 20-22, 1998. Artigo.

Kothe, Flávio. "Perigos que rondam a universidade pública". In: Escriba, Brasília: Sindicato dos Escritores do Distrito Federal, n. 96, p. 9, jan. 1998. Artigo.

Kothe, Flávio. "Tudo conspira contra a qualidade". Correio Braziliense, Brasília, 19 abr. 1998. Caderno Pensar, v. 1, p. 1-1. Artigo.

Kothe, Flávio. "Arte e fetiche". In: O Escriba, Brasília: Sindicato dos Escritores do Distrito Federal, n. 97, jun. 1998. Artigo.

Kothe, Flávio. "Universidade vai ganhar terreno do GDF". In: Gaz

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.