Ernani Ssó :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Ernani Ssó

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Ernani Ferreira da Fonseca Rosa – escritor, tradutor e jornalista – é gaúcho de Bom Jesus (RS) e reside em Porto Alegre. Trabalhou como repórter em 1975, fez pesquisas para o IBGE, e em 1984 e 1985 foi editor em uma pequena editora. É colunista da revista eletrônica Coletiva.net e do jornal eletrônico Sul21.

Traduz exclusivamente do espanhol, língua que aprendeu de forma autodidata. Começou a traduzir em 1987, para a editora L&PM, Seis problemas para Isidro Parodi, de Jorge Luis Borges. Borges morreu nesse meio tempo e o contrato não foi assinado. Em seguida, traduziu Borges por Borges (Borges por él mismo), também para a L&PM, de Emir Rodríguez Monegal.

Traduzir Dom Quixote – livro de dois volumes e 1.328 páginas – foi escolha do próprio escritor e tradutor. Ernani Ssó iniciou sua primeira leitura da obra original aos 17 anos, mas não conseguiu finalizá-la, optando por estudar autores contemporâneos como Borges e Cortázar. Posteriormente, com a publicação da tradução portuguesa, pela editora Civilização Brasileira, realizada pelos viscondes de Castilho e Azevedo, do século XIX, leu-a novamente e avaliou que o humor encontrado no original de Cervantes havia se perdido na tradução para o português: para ele, as expressões idiomáticas haviam sido traduzidas literalmente e muitas vezes em um português bastante arcaico, o que tornava as passagens sem sentido para o leitor brasileiro. Consequentemente, nos anos 90 – trinta anos depois da sua primeira tentativa –, decidiu traduzir a obra em um português que fosse mais ágil e compreensível aos leitores. Ofereceu a obra a várias editoras até que, depois de mais de dez anos, a Penguin-Companhia aceitou publicar.

Laura Janina Hosiasson, professora de literatura hispano-americana na USP, comenta a tradução da obra para a Folha (27/04/2013 - “Nova tradução aproxima clássico Dom Quixote de leitor atual”), em que afirma que “de fato, a leitura flui num português acessível, sem necessidade quase de notas de rodapé, e a tradução consegue seguir o ritmo de Cervantes com fidelidade e leveza, o que não é pouco”.

Além de traduzir, Ernani Ssó já deu palestras sobre tradução na UFRGS, UFSM, UFSC, no Salão do Livro de Belo Horizonte, na Feira do Livro de Porto Alegre, Instituto Cervantes de Porto Alegre, do Rio de Janeiro e de São Paulo. Também ministrou oficinas de tradução na Feira do Livro de Porto Alegre e no Instituto Cervantes de Porto Alegre.

Prêmios:

  • Prêmio Cyro Martins de Melhor Romance, 1996, para O Emblema da Sombra.
  • Prêmio Rodolfo Aisen, categoria Jovem Leitor, 1999, da União Brasileira de Escritores, Rio de Janeiro, para O Edifício – Viagem ao Último Andar.
  • Prêmio Josué Guimarães, na 8a Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, 1999, para os contos Primeira Comunhão, Um Pedaço de Mulher e Corvos na Chuva.
  • Bolsa para Conclusão de Obra, de 1999, da Fundação Biblioteca Nacional, do Rio de Janeiro, para o livro de contos Corvos na Chuva. (Júri: Bella Jozef, Antonio Carlos Scchin, Godofredo de Oliveira Neto.)
  • IX Concurso Nacional de Contos, Prêmio Ignácio de Loyola Brandão, pelos contos Primeira Comunhão e Corvos na Chuva. (Júri: Ignácio de Loyola Brandão, Dionísio da Silva e Guacira Marcondes Machado Leite. Obs.: Pela primeira vez na história desse concurso um mesmo autor classifica dois contos em primeiro lugar. Foram escolhidos entre 2436 contos.)
  • Finalista no Prêmio Luiz Vilela, 11o Concurso Nacional de Contos, Minas Gerais, 2001, com O Rei da Sanfona.
  • Menção Altamente Recomendável – FNLIJ 2006 para Amigos da onça
  • Menção Altamente Recomendável – FNLIJ 2006 para Macacos me mordam!
  • Indicação ao Jabuti de 2008 por Contos de Morte Morrida
  • Menção Altamente Recomendável – FNLIJ 2009 para Contos de gigantes
  • Menção Altamente Recomendável – FNLIJ 2011 para Com mil diabos!
  • Indicação ao Jabuti de 2011 por Com mil diabos!
  • Indicação ao Jabuti de 2013 pela tradução de Dom Quixote.
  • Açorianos de Literatura Infantil de 2014 por No escuro — mais sete histórias tenebrosas de bruxa.

Verbete publicado em 5 de June de 2017 por:
Andréa Cesco
Gilles Jean Abes
Juliana Cristina Faggion Bergmann

Excertos de traduções

Excerto de Dom Quixote, de Miguel de Cervantes. Tradução de Ernani Ssó.

– ¿Irme yo con él? – dijo el muchacho. – Más ¡mal año! No, señor, ni por pienso, porque en viéndose solo me desollará como a un San Bartolomé.

– Eu, ir com ele? – disse o rapaz. – De jeito nenhum! Não, senhor, nem em pensamento, porque, ficando sozinho comigo, vai me esfolar como a um São Bartolomeu.

– No hará tal – replicó Don Quijote: basta que yo se lo mande para que me tenga respeto; y con que él me lo jure por la ley de caballería que ha recibido, le dejaré ir libre y aseguraré la paga.

– Não fará isso – respondeu dom Quixote. – Basta que eu mande para que me obedeça; e, desde que ele me jure pela lei da cavalaria que recebeu, eu o deixarei livre e garantirei o pagamento.

– Mire vuestra merced, señor, lo que dice – dijo el muchacho –, que este mi amo no es caballero, ni ha recibido orden de caballería alguna, que es Juan Haldudo el rico, vecino del Quintanar.

– Senhor, olhe vossa mercê o que diz – disse o rapaz. – Meu amo não é cavaleiro, nem recebeu ordem de cavalaria nenhuma; é Juan Papudo, o rico, morador de Quintanar.

– Importa poco eso – respondió Don Quijote –, que Haldudos puede haber caballeros, cuanto más que cada uno es hijo de sus obras.

– Isso pouco importa – respondeu dom Quixote –, porque entre os fanfarrões também pode haver cavaleiros, sem falar que cada um é filho de suas obras.

– Así es verdad – dijo Andrés –, pero este mi amo ¿de qué obras es hijo, pues me niega mi soldada y mi sudor y trabajo?

– Isso é verdade – disse Andrés –, mas de que obras meu amo é filho, se me nega meu salário, meu suor e trabalho?

– No niego, hermano Andrés – respondió el labrador –, y hacedme placer de veniros conmigo, que yo juro, por todas las órdenes de caballerías hay en el mundo, de pagaros, como tengo dicho, un real sobre otro, y aun sahumados.

– Não nego, caro Andrés – respondeu o camponês. – Dai-me o prazer de vir comigo que eu juro, por todas as ordens de cavalaria que há no mundo, de vos pagar como já disse, um real sobre o outro, benzidos ainda por cima.

 

 

CERVANTES, Miguel de. Don Quijote. Volume I, capítulo IV. Barcelona: RAE, ASALE y Alfaguara, 2004. p. 50. Edición conmemorativa IV Centenario Cervantes, dirigida por Francisco Rico.

CERVANTES, Miguel de. Dom Quixote. [Por: Ernani Ssó]. Volume I, capítulo IV. São Paulo: Penguin-Companhia das Letras, 2012, pp. 83-84.

Bibliografia

Traduções Publicadas

CERVANTES, Miguel de. Novelas exemplares. [Por: Ernani Ssó]. São Paulo: Cosac Naify, 2015. Ilustrações de Vânia Mignone. Ensaios críticos de Maria Augusta da Costa Vieira, Ernani Ssó, e outros. (Novelas ejemplares). Contos, crônicas, ensaios.

CERVANTES, Miguel de. Dom Quixote. Volume I e II. [Por: Ernani Ssó]. São Paulo: Penguin-Companhia das Letras, 2012. Projeto gráfico de Alceu Chiesorin Nunes e ilustrações de Samuel Casal (3º lugar na categoria “capa”, no 55º Prêmio Jabuti - 2013). (Don Quijote). Romance.

ABDO, André [et al.] (fotografias); RUAS, Tabajara (textos). Patria gaucha: el Río Grande do Sul por las lentes de grandes fotógrafos. [versão para o espanhol, Ernani Ssó, Elisa Anhaia]. São Paulo: Portfolio Design: Ministério da Cultura, 2012. (Pátria gaúcha: o Rio Grande do Sul nas lentes de grandes fotógrafos). Documentário.

RESTREPO, Laura. Heróis demais. [Por: Ernani Ssó]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. (Demasiados héroes). Romance.

ROY, Jennifer Rozines. Estrela amarela: o dia a dia num gueto na Polônia ocupada, pelo olhar poético de uma criança. [Por: Ernani Ssó]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. (Yellow Star). Literatura infantojuvenil americana.

CROCCO, Heloisa. Topomorphosis. Texto de José Alberto Nemer [Por: Ernani Ssó, versão para o inglês]. Porto Alegre: Paiol: Leitura XXI, 2011. Arte brasileira, séc. XX. (Topomorfose).

CATTANI, Antonio David (org.) Riqueza e desigualdade na América Latina. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: Zouk, 2010. (La construcción de la pobreza y de la desigualdad en América Latina: una introducción). Sociologia.

BIGGI, I. O último refúgio templário. [Por: Ernani Ssó]. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008. (El santuario). Ficção.

ALLENDE, Isabel. A soma dos dias: memórias. [Por: Ernani Ssó]. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. (La suma de los días). Autobiografia.

ALLENDE, Isabel. Inés de minha alma. [Por: Ernani Ssó]. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. (Inés del alma mía). Ficção histórica.

LECHÍN WEISE, Juan Claudio. A gula do beija-flor. [Por: Ernani Ssó]. Rio de Janeiro: Bertran Brasil, 2006. (La gula del picaflor). Romance.

CIMADAMORE, Alberto D.; CATTANI, Antonio David (org.). Produção de pobreza e desigualdade na América Latina. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre; Buenos Aires: Tomo: CLACSO, 2007. (Trabalhos publicados no XXV Congresso da ALAS - Associação Latino-Americana de Sociologia, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, em 2005.). Sociologia.

FERREIRO, Emilia. Cultura escrita e educação: conversas de Emilia Ferreiro com José Antonio Castorina, Daniel Goldin e Rosa María Torres. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: Artmed, 1999. (Cultura escrita y educación: conversaciones de Emilia Ferreiro con José Antonio Castorina, Daniel Goldin y Rosa María Torres). Ensaios, não ficcção.

BUENO, Ricardo. Vygotsky e a aprendizagem escolar. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: Artmed, 1996. (Vygotsky y el aprendizaje escolar). Não ficção.

PUYESKY, FANY. Manual para divorciadas: ou o que toda divorciada ou futura divorciada deve saber. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: L&PM, 1996. (Manual para divorciadas, o, lo que toda divorciada o futura divorciada debe saber). Ficção.

FERRARI, Ricardo Pou. Menopausa hoje: um guia para a mulher madura viver plenamente. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: L&PM, 1996. (Menopausia hoy. Una guía para que la mujer madura viva plenamente). Não ficção.

GALEANO, Eduardo. Futebol ao sol e a sombra. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: L&PM, 1995. (El fútbol a sol y sombra). Esporte. Futebol.

CELIBERTI, Lilian. Meu Lar, Minha Cela. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: L&PM, 1990. (Mi habitación, mi celda). Não ficção.

VAZQUEZ-FIGUEROA, Albert. O Iguana. [Por: Ernani Ssó]. Porto Alegre: L&PM, 1990. (La Iguana). Romance de aventura.

GIBSON, Ian. O Assassinato de García Lorca. [Por: Ernani Ssó]. L&PM Editores, l988. (La represión nacionalista de Granada en 1936 y la muerte de Federico García Lorca). Obra histórica e/ou bibliográfica.

MONEGAL, Emir Rodríguez. Borges por Borges. [Por: Ernani Ssó]. L&PM Editores, 1987. (Borges por él mismo). Coleção de estudos.

Obra própria

Público adulto

SSÓ, Ernani [et al]. QI-14, antologia de humor com participação de Luis Fernando Verissimo, Edgar Vasques, Santiago e outros. Coleção Guaipeca. Porto Alegre: Editora Garatuja, l975.

SSÓ, Ernani. Barão de Itararé. Porto Alegre: Editora Tchê, l984.

SSÓ, Ernani. O Diabo a Quatro. Porto Alegre: Editora Tchê, l985.

SSÓ, Ernani. O Sempre Lembrado. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, l989.

SSÓ, Ernani. O Emblema da Sombra. Porto Alegre: Editora Artes e Ofícios, 1998.

SSÓ, Ernani. Como o diabo gosta. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

SSÓ, Ernani. Corvos na chuva. Natal: Jovens Escribas, 2016.

Público jovem

SSÓ, Ernani. O Edifício – Viagem ao Último Andar. Porto Alegre: Editora Mercado Aberto, 1997..

SSÓ, Ernani. Metrópolis. Porto Alegre: WS Editores, 1998.

Público infantil

SSÓ, Ernani. No Escuro – sete histórias tenebrosas de bruxas. Porto Alegre: L&PM, l987. Ilustrações de Sílvio Silva.

SSÓ, Ernani. O Túnel de Letras e o Reino de Pedras. Coleção Biblioteca Marcha Criança. Ilustrações de Eloar Guazzelli. São Paulo: Editora Scipione, l995.

SSÓ, Ernani. Macacos me mordam! Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2006. Ilustrações de Florence Breton.

SSÓ, Ernani. Amigos da onça. Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2006. Ilustrações de Marilda Castanho.

SSÓ, Ernani. Contos de morte morrida. Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2007. Ilustrações de Marilda Castanho.

SSÓ, Ernani. O voo da bruxa. Série No Escuro. São Paulo: Editora Paulinas, 2007. Ilustrações de de Jótah.

SSÓ, Ernani. Contos de gigantes. Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2008. Ilustrações de Nelson Cruz.

SSÓ, Ernani. Castelos e Fantasmas. Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2008. Ilustrações de Cárcamo.

SSÓ, Ernani. Virou bicho! Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2009. Ilustrações de Renato Moriconi.

SSÓ, Ernani. Com mil diabos! Série No tempo em que os bichos falavam – Narrativas do Folclore. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2010. Ilustrações de Edgar Vasques.

SSÓ, Ernani. No escuro - sete histórias tenebrosas de bruxa. Porto Alegre: Edelbra, 2012. Ilustrações de Guazzelli.

SSÓ, Ernani. Diabos, ogros e princesas - quatro histórias assustadoras. Porto Alegre: Artes & Ofícios, 2013. Ilustrações de Martina Schreiner.

SSÓ, Ernani. No escuro - mais sete histórias tenebrosas de bruxa. Porto Alegre: Edelbra, 2013. Ilustrações de Guazzelli.

SSÓ, Ernani. Les amis du jaguar/Amigos da onça (quatro volumes). Paris: Éditions Ipagine, 2013. Ilustrações de Marilda Castanho, tradução de Alessandra Bourlé.

SSÓ, Ernani. Lendas urbanas da morte. Rio de Janeiro: Editora Alfaguara, ilustrações de Rodrigo Rosa, 2015.

SSÓ, Ernani. A saga do lobisonem sob um sol de rachar. Porto Alegre: Artes & Ofícios, 2015.

SSÓ, Ernani. Espertos, espertinhos e espertalhões. Porto Alegre: Edelbra, ilustrações de Rodrigo Rosa, 2015.

Outras publicações

SSÓ, Ernani. “Nós Somos os Marcianos”, in ZILBERMAN, Regina (org.). Os Favoritos do Público (coletânea). Editora Vozes, l987. Ensaios.

SSÓ, Ernani. “Por que é mais difícil escrever para crianças”, in Psicanálise e Literatura, Revista da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, no 15, novembro de

 

Outras participações

FONSECA, Juarez. Ora bolas: o humor de Mario Quintana: 113 historinhas. Compilação e adaptação de Juarez Fonseca. Texto biográfico de Ernani Ssó. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1994.

FONSECA, Juarez. Ora bolas: o humor de Mario Quintana: 130 historinhas. Compilação e adaptação de Juarez Fonseca. Ilustrações de Santigo. Texto biográfico de Ernani Ssó. Porto Alegre: L&PM, 2006.

MATTHEWS, Andrew. Muito barulho por nada. [Por: Érico Assis). Ilustrações de Tony Ross. Apresentação de Ernani Ssó. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2011. (Much ado about nothing). Literatura infantojuvenil.  

Colaborações na Imprensa

Folha da Manhã (Porto Alegre), Hoje (Porto Alegre), Coojornal (Porto Alegre), Pasquim (Rio de Janeiro), Paralelo 30 (Porto Alegre), Inimigos do Rei (São Paulo), Revista Sul (Porto Alegre), Nicolau (Curitiba), O Pioneiro (Caxias, RS), Wonderful (Porto Alegre), RS (Porto Alegre), Versão (Porto Alegre), OI-Menino Deus (Porto Alegre), Zero Hora (Porto Alegre), (Porto Alegre), Folha de Hoje (Caxias, RS), Jornal Tchê! (Porto Alegre), Rua da Praia (Porto Alegre), Revista Blau (Porto Alegre), Revista VOX (Porto Alegre), Rascunho (Curitiba), Suplemento Cultural Pernambuco (Recife), Cândido (Curitiba), (Não (jornal eletrônico de Porto Alegre), Portal Literal (site do escritor Luis Fernando Verissimo, Rio de Janeiro), Blog da Companhia das Letras e Blog das Letrinhas (São Paulo), coluna semanal no site Coletiva.net.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.