Enio Burgos :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Enio Burgos

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Enio Burgos nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 21 de junho de 1962. Formado em Física e, posteriormente, em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Burgos foi professor de física e matemática de 1984 a 1995, quando passou então a atuar como Médico Clínico Geral.

Ainda na década de 1990, contudo, decidiu se dedicar também a duas paixões que duraram muitos anos: a literatura e os ensinos budistas. Desde os 12 anos, Burgos se interessava pela prática tradutória, quando iniciou sua própria versão d’A Física, de Aristóteles. A produção feita por hobby, que rendeu dois cadernos escolares completos, acabou não sendo publicada, mas serviu de primeiros passos numa prática que voltaria à tona aos 34 anos. Em 1996, o médico fundou a Editora Bodigaya, descrita como tendo “o objetivo de divulgar ensinamentos universais, tanto budistas como não-budistas”. O nome se dá pelo local, na Índia, onde Sidarta Gautama sentou sob uma árvore em meditação, até atingir a iluminação e passar a ser conhecido como Buda (“o desperto”). No mesmo ano, Burgos fundou também a Associação Meditar, que promove a difusão da prática da meditação e mente atenta.

Os estudos budistas levaram Enio Burgos a traduzir orações, mantras e ensinamentos da Medicina Tibetana em línguas diversas. Foi na tradução do inglês para o português, porém, na qual ele se especializou profissionalmente. Burgos se tornou discípulo e tradutor do célebre escritor e poeta vietnamita Thich Nhat Hanh, monge budista que, desde a Guerra do Vietnã, se dedica a divulgar “a arte do viver consciente”, participando de diversos movimentos em prol da paz. Burgos, que já traduziu obras notáveis de Nhat Hahn como Velho Caminho, Nuvens Brancas e O Coração da Compreensão, também elaborou orientações para outras traduções brasileiras das obras do monge budista, por solicitação direta do grupo monástico ligado a ele.

Assinando também com seu nome de batismo no budismo tibetano, Karma Sherab Tarchin, Burgos traduziu todas as obras publicadas pela Editora Bodigaya, dentro dos gêneros de Budismo, Poesia, Ciência, Ecologia, História, Meditação e Saúde. 

 

Verbete publicado em 29 de January de 2020 por:
Rodrigo Moncks
Gilles Jean Abes

Excertos de traduções

Excerto de O Coração da Compreensão, de Thich Nhat Hahn. Tradução de Enio Burgos.

If you are a poet, you will see clearly that there is a cloud floating in this sheet of paper. Without a cloud, there will be no rain; without rain, the trees cannot grow; and without trees, we cannot make paper. (…) If we look into this sheet of paper even more deeply, we can see the sunshine in it. And if we continue to look, we can see the logger who cut the tree and brought it to the mill to be transformed into paper. And we see the wheat. We know that the logger cannot exist without his daily bread, and therefore the wheat that became his bread is also in this sheet of paper. And the logger's father and mother are in it too. When we look in this way, we see that without all of these things, this sheet of paper cannot exist. You cannot point out one thing that is not here – time, space, the earth, the rain, the minerals in the soil, the sunshine, the cloud, the river, the heat. Everything co-exists with this sheet of paper. That is why I think the word interbe should be in the dictionary. "To be" is to interbe. You cannot just be by yourself alone. You have to inter-be with every other thing.

Se você for um poeta, verá claramente que há uma nuvem flutuando nesta folha de papel. Sem uma nuvem, não haverá chuva; sem chuva, as árvores não podem crescer e, sem árvores, não podemos fazer papel. (…) Se olharmos mais profundamente ainda, poderemos ver os raios do sol, o lenhador que cortou a árvore, o trigo que o alimentou na forma de pão e o pai e a mãe do lenhador. Sem todas estas coisas, esta folha de papel não pode existir. Na verdade, não podemos apontar para nada que não esteja aqui – o tempo, o espaço, a terra, a chuva, os minerais e o solo, os raios de sol, a nuvem, o rio, o calor e a mente. Todas as coisas coexistem nesta folha de papel. Assim podemos afirmar que a nuvem e a folha de papel “intersão”. Nós não podemos ser apenas nós mesmos; nós temos de interser com todas as demais coisas.

 

 

HAHN, Thich Nhat. The heart of understanding: Commentaries on the Prajñaparamita Heart Sutra. Berkeley: Parallax Press, 1998, p. 17-18.

HAHN, Thich Nhat. O Coração da Compreensão. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2000, p. 24.

Bibliografia

Traduções Publicadas

HAHN, Thich Nhat. O Coração da Compreensão. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2000. (The Heart of Understanding). Ensaio, Poesia.

SAHN, Seung. A Bússola do Zen. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2002. (The Compass of Zen). Ensaio.

RIMPOCHÊ, Kenchen Thrangu. Natureza de Buda: O Uttaratantra de Buda Maitréya. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2004. (Buddha Nature). Ensaio.

RIMPOCHÊ, Kenchen Thrangu. Distinguindo Darma e Darmata. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2006. (Distinguishing Dharma and Dharmata). Ensaio.

HAHN, Thich Nhat. Velho Caminho, Nuvens Brancas. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2007. (Old Path White Clouds). Ensaio, Poesia.

RIMPOCHÊ, Kenchen Thrangu. O Ornamento da Clara Realização: O Abhisamayalankara de Buda Maitreya. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2010. (The Ornament of Clear Realization: A Commentary on the Prajnaparamita of the Maitreya Buddha). Ensaio.

HAHN, Thich Nhat. Ação Pacífica, Coração Aberto: As lições do Sutra do Lótus. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2011. (Peaceful Action, Open Heart: Lessons from the Lotus Sutra). Ensaio, Poesia.

HAHN, Thich Nhat. Transformação e Cura. [Por: Enio Burgos]. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2014. (Transformation and Healing). Ensaio. 

 

Obra própria

BURGOS, Enio. O Buda nos Jardins de Jetavana. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 1996. Ensaio.

BURGOS, Enio; VIRAG, Tamas. Fundamentos da Prática de Meditação. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2001. Ensaio.

BURGOS, Enio. Medicina Interior: A medicina do coração e da mente. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2003. Ensaio.

BURGOS, Enio. Escolhendo o Amanhã e as Cinco Renúncias da Mente Atenta. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2004. Ensaio.

BURGOS, Enio. Autoencontro: Vida em pleno contentamento. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2004. Ensaio.

BURGOS, Enio. O Semeador de Imagens. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2005. Poesia.

BURGOS, Enio. O Verdadeiro Significado da AIDS. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2006. Ensaio.

BURGOS, Enio. As Quatro Nobres Verdades e o Caminho Óctuplo. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2007. Ensaio.

BURGOS, Enio. As Quatro Chaves da Liberação. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2007. Ensaio.

BURGOS, Enio. O Reino de Deus e as Maravilhas da Vida: Ensaio e narrativa dos ensinamentos de Thich Nhat Hanh em Nova York. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2008. Ensaio.

BURGOS, Enio. A Lamparina Inexaurível: O sutra oculto de Vimalakirti. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2013. Ensaio.

BURGOS, Enio. A Infinita Jornada da Consciência: A travessia dos seis bardos e dos seis reinos do samsara. Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2018. Ensaio.

BURGOS, Enio. Guia da Prática de Meditação e Mente Atenta (Mindfulness). Porto Alegre: Editora Bodigaya, 2019. Ensaio. 

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.