Ana Resende :: DITRA - Dicionário de tradutores literários no Brasil :: 
Dicionário de tradutores literários no Brasil


Ana Resende

Perfil | Excertos de traduções | Bibliografia

Ana Resende, natural do Rio de Janeiro, tem graduação em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - e Filosofia (ambas cursadas na UFRJ); mestrado em Comunicação e Cultura (UFRJ) e em Filosofia (PUC/Rio). Atualmente é doutoranda em Filosofia (UERJ). Atuou como jornalista entre 2001 e 2009 e também como professora substituta de Filosofia e História da Arte na UERJ e na UFRJ.

Aprendeu alemão ainda pequena por influência da família estrangeira, e depois, aprendeu outras idiomas em viagens e com outros parentes estrangeiros. Traduz do alemão, espanhol, inglês, italiano e francês. Começou a traduzir - por diletantismo - aos 15 anos. Ao terminar a faculdade de Comunicação, começou a trabalhar como jornalista e, por saber vários idiomas, era sempre quem traduzia notas de agências noticiosas, etc. Ao ingressar na faculdade de Filosofia, percebeu a importância da filosofia alemã e passou a se interessar por autores alemães. Imediatamente pensou em traduzi-los e a oportunidade de publicar uma tradução surgiu ao receber um convite da professora Maria Clara Dias para traduzir Diálogo em Letícia, de seu antigo orientador, Ernst Tugendhat.

Procura aceitar traduções de obras que remetam a assuntos de seu interesse, como por exemplo, a obra Sobre graça e dignidade, de Friedrich Schiller, que foi traduzida durante a pesquisa no mestrado em Filosofia e posteriormente publicada.

Atualmente tem se dedicado à tradução de livros infanto-juvenis, entre eles, O Azarão, de Markus Zusak, que recebeu o Selo Altamente Recomendável FNLIJ 2013 – Produção 2012. Em suas pesquisas sobre os contos de fadas e, em particular sobre a obra de Ludwig Bechstein, autor alemão do século XIX, desenvolveu o gosto pelos romances de fantasia e pela literatura fantástica de modo geral. Mensalmente, escreve para a coluna “Galera entre Letras”, no blog da Galera Record.

Verbete publicado em 18 de October de 2013 por:
Tiago Marques Luiz
Andréa Cesco

Excertos de traduções

Excerto de Todo dia, de David Levithan. Tradução de Ana Resende.

Day 5994

Dia 5.994

I wake up.

Acordo.

Immediately I have to figure out who I am. It’s not just the body—opening my eyes and discovering whether the skin on my arm is light or dark, whether my hair is long or short, whether I’m fat or thin, boy or girl, scarred or smooth. The body is the easiest thing to adjust to, if you’re used to waking up in a new one each morning. It’s the life, the context of the body, that can be hard to grasp. Every day I am someone else. I am myself—I know I am myself—but I am also someone else. It has always been like this. The information is there. I wake up, open my eyes, understand that it is a new morning, a new place. The biography kicks in, a welcome gift from the not me part of the mind. Today I am Justin. Somehow I know this—my name is Justin—and at the same time I know that I’m not really Justin, I’m only borrowing his life for a day. I look around and know that this is his room. This is his home. The alarm will go off in seven minutes. I’m never the same person twice, but I’ve certainly been this type before. Clothes everywhere. Far more video games than books. Sleeps in his boxers. From the taste of his mouth, a smoker. But not so addicted that he needs one as soon as he wakes up. “Good morning, Justin,” I say. Checking out his voice. Low. The voice in my head is always different. Justin doesn’t take care of himself. His scalp itches. His eyes don’t want to open. He hasn’t gotten much sleep. Already I know I’m not going to like today.

Imediatamente preciso descobrir quem sou. Não se trata apenas do corpo — de abrir os olhos e ver se a pele do braço é clara ou escura, se meu cabelo é comprido ou curto, se sou gordo ou magro, garoto ou garota, se tenho ou não cicatrizes. O corpo é a coisa mais fácil à qual se ajustar quando se está acostumado a acordar em um corpo novo todas as manhãs. É a vida, o contexto do corpo, que pode ser difícil de entender. Todo dia sou uma pessoa diferente. Eu sou eu, sei que sou eu, mas também sou outra pessoa. Sempre foi assim. As informações estão aí. Acordo, abro os olhos, percebo que é uma nova manhã, um novo lugar. A biografia faz sua parte, um presente de boas-vindas do lado da mente que não é o meu. Hoje, sou Justin. De algum modo sei disso, que meu nome é Justin, e ao mesmo tempo sei que não sou realmente Justin, só estou tomando a vida dele emprestada por um dia. Olho ao redor e sei que este é o quarto dele. Esta é a casa dele. O despertador vai tocar em sete minutos. Nunca sou a mesma pessoa duas vezes, mas certamente já fui esse tipo antes. Roupas espalhadas por toda parte. Mais jogos de videogame do que livros. Dorme de cueca. Pelo gosto na boca, é fumante. Mas não tão viciado a ponto de precisar de um cigarro assim que acorda.”

   

Levithan, David. Every Day. New York: Alfred A. Knopf, 2012. pp. 1-2.

Levithan, David. Todo dia. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Galera Record, 2013. pp. 7-8.

Bibliografia

Traduções Publicadas

Zusak, Markus. Bom de Briga. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2013. (Fighting Ruben Wolfe). Romance infanto-juvenil.

Levithan, David. Todo Dia. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Galera Record, 2013. [Every Day]. Romance adulto.

Joseph Delaney. O Pesadelo. Aventuras do Caça-feitiço. [Por: Ana Resende]. Vol. 7. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2013. (The Spook's Nightmare). Romance infanto-juvenil.

Markus Zusak.  O Azarão. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2012. (The Underdog). Romance infanto-juvenil. Selo Altamente Recomendável FNLIJ 2013 – Produção 2012.

Joseph Delaney. O Sacrifício. Aventuras do Caça-feitiço. [Por: Ana Resende]. Vol. 6. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2012. (The Spook's Sacrifice). Romance infanto-juvenil.

Stevens, Rob. Os monstros do cartógrafo: O ataque da vampantera! [Por: Ana Resende]. Vol. 2. Coleções e séries Coleção Os Monstros do Cartógrafo. Rio de Janeiro: Ed. Brasil, 2012. (The mapmaker's monsters: Vampanther attack!). Infantil.

​Kampusch, Natascha. 3.096 Dias. [Por: Ana Resende]. Campinas: Ed. Verus, 2011. (3.096 Tage). Não ficção.

Belli, Gioconda. O País das Mulheres. [Por: Ana Resende]. Campinas: Ed. Verus, 2011. (El País de las Mujeres). Romance adulto.

Walker, Alice. Rompendo o Silêncio. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2011. (Overcoming Speechlessness. A Poet Encounters the Horror in Rwanda, Eastern Congo, and Palestine/Israel). Não ficção.

Jacques, Brian. A Maldição do Tesouro. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2011. (Angel’s Command). Romance infanto-juvenil.

Sottile, Salvo. Mais Escuro que a Meia-Noite. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2011. (Più scuro di mezzanotte). Romance adulto.

Herding, Luke; LEIGH, David. WikiLeaks: a Guerra de Julian Assange contra os Segredos de Estado. [Por: Ana Resende]. Campinas: Ed. Verus, 2011. (WikiLeaks: Inside Julian Assange's War on Secrecy). Não ficção.

Delaney, Joseph. O Erro. Aventuras do Caça-feitiço. [Por: Ana Resende]. Vol. 5. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2011. (The Spook’s Mistake). Romance infanto-juvenil.

Obrist, Hans Ulrich. Uma Breve História da Curadoria. [Por: Ana Resende]. São Paulo: Ed. Beï, 2010. (A Brief History of Curating). História da arte.

Cannevacci, Massimo. Fetichismos Visuais. Corpos Erópticos e Metrópole Comunicacional. [Por: Ana Resende]. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008. (Una stupita fatticità. Feticismi visuali tra corpo e metropoli). Comunicação Social.

Schiller, Friedrich. Sobre Graça e Dignidade. [Por: Ana Resende]. Porto Alegre: Movimento, 2008. (Über Anmut und Würde). Filosofia.

Tugendhat, Ernst. Diálogo em Letícia. [Por: Ana Resende]. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002. (Dialog im Leticia). Filosofia.

Vasari, Giorgio. "Flandres reconsiderada: a seção 'Dos Diversos Artífices Flamengos' de As Vidas dos Mais Excelentes Pintores, Escultores e Arquitetos, de Giorgio Vasari, como fonte para o estudo da relação Itália/Flandres no século XVI". [Por: Ana Resende]. Revista de História da Arte e Arqueologia. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - UNICAMP. ("Di Diversi Artefici Fiamminghi", 1568). Nº 9 - jan/jun de 2008. pp. 159-171. Artigo. Disponível em: <http://www.unicamp.br/chaa/rhaa/revista09.htm<http://www.unicamp.br/chaa/rhaa/revista09.htm>.

Autores diversos. Motos de Coleção BMW. [Por: Ana Resende]. Rio de Janeiro: Ed. Del Prado/Itinerário Editorial, s/d. (Moto da Collezione – Tutte le Moto che Hanno Fatto la Storia della BMW). Fascículos, Não ficção.

Novalis. "Sobre Goethe". [Por: Ana Resende]. Rapsódia - Almanaque de Arte e Filosofia. São Paulo: Departamento de Filosofia, FFLCH, Universidade de São Paulo: Humanitas, FFLCH/USP, 2008. ("Über Goethe"). Artigo.

Apresentação | Créditos | Contato | Admin

ISBN:   85-88464-07-1

Universidade Federal de Santa Catarina

Centro de Comunicação e Expressão

Apoio:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Última atualização desta página

©2005-2022 - NUPLITT - Núcleo de Pesquisas em Literatura e Tradução

Site melhor visualizado em janelas com mais de 600px de largura disponível.